O ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, preso na Superintendência da Polícia Federal em Curitiba, publicou nas redes sociais, através de sua assessoria, mais uma mensagem destinada a provocar o presidente Jair Bolsonaro e criticar o Governo em relação às ações que envolvem a Venezuela. Na mensagem, Lula chegou a dizer que Bolsonaro não é capaz de cuidar nem do filho e quer dar palpites sobre a Venezuela.

Aparentemente, Lula faz menção a Flávio Bolsonaro, que está envolvido em movimentações financeiras suspeitas.

A mensagem foi reproduzida na quinta-feira (24), na página oficial de Lula. O petista cumpre pena por corrupção e lavagem de dinheiro na ação do triplex de Guarujá, litoral de São Paulo. Ele foi condenado a 12 anos e 1 mês de regime fechado.

Lula aproveitou que Flávio Bolsonaro está sendo alvo de investigações para "cutucar" o presidente.

Vários escândalos estão envolvendo o senador. Seu ex-assessor Fabrício Queiroz movimentou mais de R$ 1 milhão em suas contas recentemente, valor que fica totalmente incompatível com o patrimônio dele.

De acordo com Lula, o governo atual não tem nenhuma moral em falar da Venezuela. Lula citou que o governo foi o responsável em prender o seu maior adversário e se utilizaram de uma eleição feita à base de fake news bancadas com caixa 2.

Não perca as últimas notícias!
Clique no tema que mais te interessa. Vamos te manter atualizado com todas as últimas novidades que você não deve perder.
Jair Bolsonaro Lula

Venezuela

Lula não concorda que o governo brasileiro reconheça Juan Guaidó como presidente interino da Venezuela. Ele é um opositor de Nicolás Maduro e recebeu apoio do Brasil.

Vale ressaltar que os governos petistas sempre tiveram boas relações com Maduro. No entanto, o país vizinho vive uma crise humanitária gigantesca.

A presidente nacional do PT, Gleisi Hoffmann, também condenou Bolsonaro por ter apoiado Guaidó.

Pedido negado

Por outro lado, Lula vive situação delicada na Operação Zelotes. O juiz da 10ª Vara Federal do Distrito Federal, Vallisney de Souza Oliveira, negou um novo pedido da defesa de Lula que queria a retirada de Antonio Palocci do caso da compra de caças suecos pelo Brasil.

Segundo os advogados, o ex-ministro estava trazendo mentiras ao tribunal.

Palocci havia dito em um depoimento anterior que Lula recebeu propina para que os aviões fossem comprados pelo governo federal. Até mesmo uma Medida Provisória teria sido alterada para que um filho de Lula, Luis Claudio da Silva, recebesse propina para que fosse realizado o torneio Touchdown, de futebol americano.

Em troca de dinheiro para esse evento, empresas pediram para que houvesse a alteração na Medida Provisória.

A alteração tinha a finalidade de prorrogar incentivos fiscais dados às montadoras.

Não perca a nossa página no Facebook!
Leia tudo