Em seu quadro "Detetive Virtual", o programa Fantástico, da Rede Globo, exibiu neste domingo (10) declarações da ministra Damares Alves feitas antes de sua nomeação. Dedicado à verificação de informações que viralizam na internet, o quadro desmentiu afirmações diversas feitas pela ministra em palestras e entrevistas.

Entre as declarações, estavam a de que estamos em uma "ditadura gay", de que na Europa ensinam "que precisamos aprender a masturbar nossos bebês", de que uma aluna recebeu, como dever de casa, a tarefa de beijar meninos e meninas, e de que hotéis fazenda no Brasil são usados por turistas para praticar zoofilia.

Como ligação para outro quadro, o humorístico "Isso a Globo não mostra", a declaração final foi a de que "eles pensam que somos idiotas, que somos bobos", classificada como verdadeira.

A brincadeira foi amplamente comentada nas redes sociais, inclusive por personalidades como o youtuber Felipe Neto e a deputada federal Erika Kokay, do PT. Segundo a parlamentar, a Globo derrubou as sandices da ministra em um minuto. Portais de comunicação evangélicos e influenciadores digitais conservadores, por sua vez, criticaram a emissora.

Conheça mais sobre a ministra Damares Alves

Pouco conhecida antes de sua nomeação por Jair Bolsonaro para comandar o Ministério da Mulher, Família e Direitos Humanos, Damares Alves é advogada e pastora. Trabalhou como assessora parlamentar no gabinete do ex-senador Magno Malta e como consultora jurídica da Frente Parlamentar Evangélica.

Desde que ganhou maior visibilidade devido ao cargo, a pastora teve suas declarações polêmicas resgatadas e compartilhadas nas redes.

Não perca as últimas notícias!
Clique no tema que mais te interessa. Vamos te manter atualizado com todas as últimas novidades que você não deve perder.
Educação LGBT

Em sua trajetória, ela tem se dedicado a combater o feminismo e a descriminalização do aborto, bem como a chamada "ideologia de gênero".

A ministra é ainda apontada como a criadora das histórias sobre o "kit gay", ao alertar o público evangélico para supostos doutrinadores que estariam ensinando a homossexualidade a crianças nas escolas.

Em uma de suas palestras, realizada em 2013 em uma igreja evangélica em Campo Grande, a pastora afirmou que, na Holanda, especialistas estariam ensinando os pais a masturbarem seus filhos desde pequenos.

O registro da fala chegou à imprensa holandesa, que noticiou, no fim de janeiro, sobre as "fábulas sexuais" contadas por Damares. O jornal RTL Nieuws, que incluiu outras afirmações polêmicas de Alves, pediu explicações à assessoria da ministra, sem obter qualquer resposta.

Não perca a nossa página no Facebook!
Leia tudo