O ex-presidente Lula e seu filho, Luís Cláudio, foram indiciados pela Polícia Federal pelos crimes de tráfico de influência e lavagem de dinheiro, por conta de pagamentos feitos à empresa Touchdown, de marketing esportivo.

A Touchdown entrou na mira da PF após as delações da empresa Odebrecht à Lava Jato, no ano de 2017. Desde então, foi levantado que a empresa recebeu mais de R$ 10 milhões em patrocínios, com um capital social de apenas R$ 1 mil.

Publicidade
Publicidade

A investigação está a cargo da Força Tarefa, em São Paulo. A magistrada responsável, Bárbara Issepi, encaminhou o caso para uma vara especializada em crimes financeiros.

Segundo delação do ex-executivo da empreiteira, Alexandrino Alencar, Lula teria pedido à empresa um aporte para alavancar a carreira de empresário do filho, em 2011. Segundo o Instituto Lula, essas declarações seriam tendenciosas e não constituem provas. Além disso, não se tratariam de ações ilegais, pois Lula já não era mais o presidente do país.

Ainda segundo Alexandrino, o ex-presidente contratou a empresa Concept, com o intuito de estabelecer uma liga de futebol americano no país. O valor de R$ 2 milhões do contrato foi pago pela empreiteira e, R$ 120 mil, pago por Luís. O contrato entre as empresas era, inicialmente, de 2 anos e foi prorrogado por mais um. No entanto, o projeto foi abortado e, segundo o inquérito, nunca foi formalizado.

Valores envolvidos

Ainda, os valores acordados entre a Concept e a Touchdown, chegaram a ser cerca de 6 vezes maiores que os comumente praticados nesse segmento naquela época.

Publicidade

Segundo o diretor da empresa contratada, os valores foram entre R$ 300 mil e R$ 400 mil. Segundo investigações, o dinheiro foi movimentado por terceiros. O que inclui empresas de fachada, com capital social de R$ 1 mil, recebendo R$ 846 mil, em 2013. Empresa cuja proprietária possuía renda mensal de um salário mínimo, antes dos aportes.

O ex-presidente Lula encontra-se à disposição da Justiça na sede da Polícia Federal, na cidade de Curitiba, no Paraná.

Lula foi condenado a 12 anos de prisão por corrupção e lavagem de dinheiro no caso que envolveu o triplex no Guarujá, e São Paulo.

Segundo a defesa do ex-presidente, o relatório da Polícia não constitui prova concreta contra Lula.

Depoimentos de representantes da Confederação Brasileira de Futebol Americano também atestam que os valores que receberam e a duração dos investimentos também está abaixo do que foi apurado. Segundo a Receita Federal, a Touchdown não comprovou seus pagamentos nos nove primeiros meses de operação.

Publicidade

Leia tudo