A prefeitura de Santo André confirmou nesta segunda-feira (1°) que o neto do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, Arthur Lula da Silva, não faleceu de meningite, conforme havia sido divulgado pelo Hospital Bartira.

Arthur tinha sete anos e foi levado às pressas ao hospital no dia 1° de março. De acordo com boletim médico divulgado, o menino entrou na unidade de Saúde com o quadro estável. No entanto, depois teve uma piora e acabou morrendo horas depois.

Conforme nota da prefeitura da cidade, a Secretaria de Saúde enviou amostras coletadas no hospital para análise no Instituto Adolfo Lutz, que fica em São Paulo. Os exames descartaram que a morte do menino foi por meningite. Segundo a nota, foram feitos todos os procedimentos de proteção e profilaxia dos comunicantes conforme regras do Ministério Público. Caso haja necessidade de alguma informação sobre a causa da morte, apenas a família de Arthur tem o direito de revelar.

Até o momento, a família do ex-presidente não se pronunciou sobre os motivos que levaram à morte o garoto.

O deputado federal Alexandre Padilha (PT-SP), que também é médico, já havia se manifestado nas redes sociais sobre o caso. Ele afirmou que o fato era muito grave e citou dois problemas que deveriam ter sido evitados. Em primeiro lugar, houve vazamento de informações para a imprensa sobre a morte do menino.

Não perca as últimas notícias!
Clique no tema que mais te interessa. Vamos te manter atualizado com todas as últimas novidades que você não deve perder.
Lula Saúde

Segundo informou Padilha, o próprio pai de Arthur, Sandro Lula da Silva, ficou sabendo da morte do filho através do blog de Ancelmo Gois, do jornal O Globo. Ele defende investigações em relação a isso. O deputado petista também ressaltou que divulgar a morte do garoto como meningite meningogócica causou aflição nas pessoas que começaram a correr atrás de vacina.

Velório de Arthur

Lula, que cumpre pena na Superintendência da Polícia Federal por corrupção e lavagem de dinheiro, conseguiu autorização da Justiça do Paraná para ir até o velório do neto.

Familiares e amigos disseram que o ex-presidente estava muito abalado e não se conformava com a morte do garoto.

O petista soube da morte de Arthur através do chefe da custódia. Chorando muito, Lula teria questionado a razão pela qual a morte de uma criança contrariava a lógica da vida. Aliados ficaram muito preocupados com o petista e disseram que este foi o maior golpe que ele levou desde quando foi preso.

Arthur chegou a morar com Lula durante um tempo e foi por duas vezes visitá-lo na cadeia.

Não perca a nossa página no Facebook!
Leia tudo