A manifestação em apoio ao ministro Sérgio Moro foi marcada logo após as primeiras publicações das mensagens divulgadas pelo site Intercept Brasil. O ato que será realizado no próximo domingo (30) poderá ganhar força depois da análise do caso do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva no Supremo Tribunal Federal (STF).

De acordo com os organizadores da manifestação a sessão desta terça-feira (25) no STF poderá ajudar na adesão de manifestantes em defesa do ministro Sérgio Moro.

Publicidade
Publicidade

O ato também vai defender a reforma da Previdência e o pacote anticrime do Moro.

A mobilização ficou por conta de alguns grupos como MBL, Vem pra Rua, entre outros. Todos estão unidos em defesa do ex-juiz Sérgio Moro que vem sendo pressionado por conta do vazamento de conversas entre ele e procuradores da Lava Jato.

Segundo os líderes dos grupos que estão mobilizando a manifestação, Moro é considerado ainda um herói pois o trabalho dele para combater a corrupção não se apagará.

Publicidade

Eles também questionam a forma como o material foi divulgado e obtido pelo site.

O Movimento Brasil Livre (MBL) mantém o seu apoio ao ministro mesmo depois da mensagem divulgada neste domingo pelo jornal Folha de São Paulo, na qual ele chama o MBL de tontos. Moro enviou áudio ao grupo pedindo desculpas caso tenha dito aquilo e declarou o seu respeito ao MBL.

Os grupos Vem pra Rua, Movimento Brasil Livre e Nas Ruas participaram ativamente da marcha em defesa do impeachment da ex-presidente Dilma Rousseff.

Não perca as últimas notícias!
Clique no tema que mais te interessa. Vamos te manter atualizado com todas as últimas novidades que você não deve perder.
Lava Jato Sergio Moro

Eles tem a capacidade de conseguir mobilizar gente e esperam conseguir o mesmo no próximo dia 30. Contudo alguns grupos não participaram ativamente das manifestações em defesa do governo Bolsonaro causando atrito entre eles.

Análise do caso Lula no STF

O Supremo Tribunal Federal rejeitou a proposta do ministro Gilmar Mendes de soltar Lula até que votasse a acusação de suspeição contra Sergio Moro na Lava Jato.

A Segunda Turma do STF votou para manter o ex-presidente Luis Inácio Lula da Silva preso.

Apesar da decisão do STF a corte voltará a analisar o caso no segundo semestre, visto que a defesa de Lula questiona a falta de imparcialidade do então juiz Sérgio Moro na condução da Lava Jato.

Popularidade de Moro

Depois do vazamento de conversas divulgadas pelo site The Intercept Brasil, foi realizada uma pesquisa sobre a popularidade do ministro Sérgio Moro.

Publicidade

A pesquisa foi divulgada no dia 13 de junho, e ela mostra que a imagem de Moro sofreu impactos negativos.

A pesquisa foi realizada pela empresa Atlas Político, de acordo com a empresa a imagem de Moro em maio deste ano era positiva com 60% dos entrevistados. E na pesquisa realizada entre os dias 10 e 12 de junho, o ministro perdeu 10 pontos. Ele teve avaliação positiva de 50,4% dos entrevistados, e teve avaliação negativa de 38,6%.

Publicidade

Mesmo, com desgaste de sua imagem ele continua sendo um dos políticos mais populares do Brasil.

Depois desta pesquisa houve a publicação de outras conversas, e ainda não foi realizada novas pesquisas sobre a popularidade de Moro.

Não perca a nossa página no Facebook!
Leia tudo