O presidente Jair Bolsonaro (sem partido), disse nessa quinta-feira (23) que, Sergio Moro, ministro da Justiça e Segurança Pública, vai ficar no governo na pasta da Justiça caso o Ministério da Segurança Pública seja criado novamente. Hoje, a pasta está subordinado ao ministro da Justiça Moro e faz a união das duas pastas que eram dois ministérios. O Ministério da Segurança Pública começou a ser vigorado com o governo do ex-presidente Michel Temer (MDB-SP), e no início do seu governo, Bolsonaro passou a pasta para ser subordinada ao Ministério da Justiça e assim, a responsabilidade é do ministro Sérgio Moro.

Nesses últimos tempos, a recriação ganhou mais força. Na última quarta-feira (22), o presidente conversou com os secretários de segurança pública dos Estados que fizeram esse pedido. Segundo Bolsonaro, se for criado o Ministério da Segurança, o ministro Sergio Moro fica na pasta da justiça. O que era antes. Pois, segundo o presidente, quando foi convidado, não existia ainda essa fusão das duas pastas. O presidente disse isso logo depois da saída do Palácio da Alvorada, onde iria embarcar para viagem oficial para a Índia.

O presidente, porém, disse que o Ministério ainda está em estudo dentro do governo e também, o ministro Sérgio Moro participa das conversas. Ainda, disse que é natural no começo, Moro ser contra a criação do Ministério.

Moro contra o Ministério da Segurança pública

Mesmo o presidente Jair Bolsonaro estudar a volta do Ministério da Segurança pública com o ministro Sergio Moro, há uma Resistência do próprio ministro que se diz contra a recriação. Bolsonaro diz, que há muitos setores que fazem frente a uma defesa da criação do Ministério, como o presidente da Câmara dos deputados, Rodrigo Maia (DEM).

Nesse momento, a pasta está subordinada ao ministro Moro do Ministério da Justiça.

Segundo Bolsonaro, o assunto da recriação do Ministério está sendo estudado até mesmo, com o ministro Moro. Mas, para o presidente, é bastante natural que o ministro seja contra a criação desse Ministério. Por outro lado, Bolsonaro disse que os outros ministros também participam do debate.

Até Rodrigo Maia, presidente da Câmara, se mostrou favorável a criação desse Ministério e Bolsonaro acredita que a comissão de segurança pública, como trabalhavam no passado, seja muito favorável a criação da pasta.

Pessoas ligadas ao ministro Moro e apoiadores dizem que a medida da recriação do Ministério da Segurança pública vai enfraquecer o ministro dentro do governo porque vai haver um desmembramento da pasta da Justiça e isso dividiria em duas pastas. Nesta quarta-feira (22), Moro não comentou nada das declarações, porém, pessoas que trabalham com o ministro dizem que o tema não está em discussão. Os dizeres de Bolsonaro, segundo a visão do Ministério da Justiça são somente promessas que o presidente está fazendo em estudar o caso em questão.

Siga a página Jair Bolsonaro
Seguir
Siga a página Polícia
Seguir
Siga a página Sergio Moro
Seguir
Não perca a nossa página no Facebook!