Pelas redes sociais, o deputado federal Eduardo Bolsonaro (PSL-SP) desmentiu notícias que estão circulando nas redes sociais envolvendo ele e seus irmãos. De acordo com algumas informações, estariam circulando notícias que filhos de Jair Bolsonaro estariam sendo réus e investigados pela Polícia Federal.

Por um vídeo de alguns minutos, Eduardo Bolsonaro disse que ele e seus irmãos, o atual senador Flávio Bolsonaro (sem partido) e o vereador do Rio de Janeiro Carlos Bolsonaro (Republicanos), não estariam respondendo nenhum processo judicial, como apontam algumas notícias.

O deputado federal ainda argumentou uma possível indicação para o cargo de diretor-chefe da Polícia Federal, onde Carlos Bolsonaro é amigo pessoal do nome citado para ocupar o cargo deixado pelo ex-juiz federal Sergio Moro.

Em poucas horas após a publicação do vídeo no Twitter, o vídeo de Eduardo Bolsonaro já conta com mais de 26 mil curtidas, 11 mil comentários e pouco mais de 200 mil visualizações. No vídeo, muitos apoiadores do atual Governo concordaram com as críticas proferidas pelo deputado federal, onde ele insinua que possa haver algum interesse no cargo de diretor-chefe da Polícia Federal.

Dilma

A ex-presidente Dilma Rousseff (PT) usou suas redes sociais para informar que o deputado mentiu ao dizer que o Partido dos Trabalhadores interferiu em alguns inquéritos da Polícia Federal.

De acordo com a ex-presidente, o partido não se envolveu em nenhum esquema envolvendo a PF.

"Os governos do PT jamais tentaram interferir em operações da PF, como o ex-ministro e ex-juiz Sergio Moro, em um momento de sincericídio, foi obrigado a reconhecer", comentou Dilma Rousseff. Ela também informou que notícias falsas deveriam parar de serem vinculadas ao partido.

Eduardo Bolsonaro e processo

A deputada federal Joice Hasselmann (PSL-SP) usou seu Twitter para informar que iria processar o deputado federal por calúnia. De acordo com algumas informações sobre o caso, Eduardo Bolsonaro teria realizado uma publicação informando que o atual companheiro de Joice teria envolvido com o atual governador do Rio de Janeiro, Wilson Witzel, para desviar parte da verba pública.

Com isso, a deputada entendeu que isso iria gerar um processo jurídico.

Joice Hasselmann ainda chamou Eduardo Bolsonaro de "vagabundo" por compartilhar conteúdo falso nas redes sociais.

Siga a página Jair Bolsonaro
Seguir
Siga a página Governo
Seguir
Não perca a nossa página no Facebook!