Após Sergio Moro deixar o cargo de ministro da Justiça e Segurança Pública, muitas pessoas que apoiam o atual governo de Jair Messias Bolsonaro estão criticando o ex-juiz federal pelas redes sociais. Com isso, a companheira do ex-ministro informou que alguns problemas estão surgindo.

"Viveremos tempos difíceis, certamente, com a propagação de ofensas e inverdades, sejam por parte de robôs ou de pessoas que discordam dos nossos valores", comentou Rosângela Wolff Moro, que além de ser esposa do ex-juiz federal, exerce a função de advogada. Segundo ela, muitas críticas estão sendo atribuídas ao marido após ele deixar o governo nesta última sexta-feira (24).

Após não aprovar novas medidas adotas pelo presidente da República, Sergio Moro resolveu deixar o cargo de ministro. Segundo palavras proferidas por ele durante a coletiva de desligamento, Bolsonaro o surpreendeu ao exonerar o diretor-chefe da Polícia Federal, identificado como Maurício Valeixo. A exoneração foi publicada no Diário Oficial da União horas antes de Sergio Moro pedir demissão do cargo de ministro.

De acordo com informações, Jorge Oliveira, atual Secretário-geral da Presidência da República, deverá assumir o cargo de ministro da Justiça. A nomeação ainda não foi confirmada.

Manifestação Pró-Bolsonaro

Algumas pessoas que apoiam o atual governo de Bolsonaro estão descumprindo medidas de quarentena impostas pelo Ministério da Saúde e realizando atos a favor das medidas tomadas pelo atual chefe do executivo.

Neste último domingo (26), algumas pessoas foram às ruas para se impor a favor de Bolsonaro. Na saída do Congresso Nacional, algumas pessoas que estavam vestidas com as cores e bandeiras do Brasil gritavam que Bolsonaro estava tomando medidas coerentes. Muitos chegaram a pedir a saída do atual presidente da Câmara dos Deputados, Rodrigo Maia.

O ato também foi registrado em Belo Horizonte, onde carreatas foram feitas por alguns apoiadores que circulavam nas ruas mineiras. Com isso, parte da população se mostrou contra o ato e jogou ovos nas pessoas que participavam do movimento.

Coronavírus

Em meio a problemas envolvendo o atual presidente da República, novas mortes continuam a surgir referentes à proliferação do novo coronavírus.

De acordo com informações do Ministério da Saúde, mais de 4 mil pessoas morreram nesse período de quarentena imposto por profissionais da área da saúde.

Siga a página Sergio Moro
Seguir
Não perca a nossa página no Facebook!