Após ser criticado pelo ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT), o presidente Jair Bolsonaro (sem partido) deu uma cutucada no governador de São Paulo, João Doria (PSDB), após o tucano manifestar apoio a uma postagem de Lula no Twitter, na qual o petista havia elogiado a postura dos governadores diante da crise do coronavírus.“Essa do Lula agora, pelo amor de Deus. Eu estou com vergonha dessa aproximação do Lula com João Doria nesse momento'', argumentou bolsonaro.

Covid-19

Jair Bolsonaro já se posicionou inúmeras vezes em sua rede social que é contra a paralisação do país em decorrência a proliferação da covid-19.

Nas últimas horas, Bolsonaro disse que iria propor um jejum nacional com intuito de 'livrar' a população brasileira da covid-19.

O ato do presidente foi de bastante questionamento nas redes sociais. Apoiadores do governo estão a favor das palavras ditas pelo presidente. Alguns outros internautas, que são da oposição, informaram que essa não é uma medida essencial para coibir o avanço do vírus no país. Muitos pedem para que o presidente, junto dos seus assessores, que façam medidas de isolamento entre outras.

Ministério da Saúde

Agentes da área da saúde estão usando as redes sociais para alertar e conscientizar a população brasileira de que a quarentena é essencial para evitar a proliferação do vírus.

Apesar de ser uma medida tomada por muitos países, ainda existem pessoas que desacreditam da mortalidade do vírus.

Já que não existe remédio ou similares para combater o vírus, medidas de prevenção é uma das formas mais qualificadas para evitar o contágio da covid-19. A higienização das mãos é uma das principais estratégias para evitar o vírus.

Lavar bem as mãos com água corrente e bastante sabão, seguido do uso equilibrado do álcool em gel, é uma das formas de prevenção.

Além disso, é aconselhável evitar lugares com grande fluxo de pessoas, tendo como exemplo: mercados e comércios no geral. Aglomeração entre pessoas é uma forma bastante propícia para que o coronavírus se prolifere.

Até o presente momento, foram confirmadas 299 vítimas fatais no Brasil.

Siga a página Jair Bolsonaro
Seguir
Siga a página Lula
Seguir
Não perca a nossa página no Facebook!