Em meio a tamanha proliferação do novo coronavírus, o atual governador do estado de São Paulo, João Doria (PSDB), informou que irá tomar medidas mais rígidas de quarentena no estado, inclusive com prisão para quem desrespeitar as orientações, caso o índice de adesão ao isolamento social não alcance 60% neste final de semana.

O governador entende que medidas extremas de isolamento social é importante para evitar que novas pessoas sejam vitimas fatais do vírus. No momento, o estado de São Paulo está em primeiro lugar dos estados mais afetados com o novo coronavírus.

De acordo com as últimas atualizações do Ministério da Saúde, cerca de 496 pessoas foram mortas em decorrência do contágio do vírus.

São Paulo e manifestações

Em meio o ato de repúdio ao atual presidente Jair Messias Bolsonaro (sem partido), o estado de São Paulo foi uma das regiões com maior participação da população referente as palavras proferidas pelo chefe do executivo.

De acordo com algumas informações, os 'panelaços' registrados na cidade paulista foi referente a uma posição errada de Jair Bolsonaro. Em período de avanço do novo coronavírus do país, o chefe do executivo propôs que parte dos comércios e atividades profissionais fossem retomadas. Mediante a isso, muitas pessoas repudiaram as falácias do presidenciável.

Pelo fato de não poder realizar aglomerações, muitas pessoas usaram as panelas como forma de manifestação.

Durante o pronunciamento de Bolsonaro nas redes televisivas, muitas pessoas começaram a fazer barulho com as panelas como forma de hostilidade ao atual chefe do executivo. Pelas redes sociais, muitas pessoas postaram vídeos de pessoas realizando 'panelaços' durante o pronunciamento.

Apesar de ter muitas pessoas contrárias a posição de Bolsonaro, algumas se posicionam a favor, principalmente os grandes empresários.

Quarentena na cidade paulista

Assim como outros demais estados do país, São Paulo também adotou a quarentena nesse período de proliferação do vírus. O Ministério da Saúde do estado informa a população paulista pelas redes sociais a respeito das consequências do vírus. Apesar da doença ter deixado milhares de vitimados, muitas pessoas continuam a desacreditar dos efeitos do vírus e continuam exercendo atividades normais.

Profissionais da área da saúde informam que o período de quarentena serve para as pessoas ficarem dentro de casa e inibir o contágio do vírus. É aconselhável procurar uma unidade hospitalar somente quando os sintomas forem presentes, tendo como exemplo: tosse seca contínua seguido da falta de ar. Nesse período de pandemia, muitas pessoas que apresentam um quadro instável de resfriado procuram as unidades hospitalares, onde acarretam na superlotação dos hospitais.

Siga a página Governo
Seguir
Não perca a nossa página no Facebook!