Nas redes sociais, um dos filhos do presidente da República, Jair Messias Bolsonaro (sem partido), o vereador Carlos Bolsonaro, publicou um documento emitido pela Justiça de São Paulo. O documento pede que o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) explique de onde provém uma suposta fortuna deixada pela falecida esposa, Maria Letícia.

No post, o vereador colocou apenas algumas reticências na legenda. Ao ver a publicação, Lula resolveu se manifestar e respondeu dizendo: "Essa gente não presta".

Lula disse ainda que, caso sua mulher tivesse realmente deixado esse dinheiro (R$ 250 milhões), ele daria 80% para o juiz e o resto "pro filho do Bolsonaro fazer as fake news dele".

Entenda o caso

O juiz Carlos Henrique André Lisboa, da 1ª Vara da Família e das Sucessões, responsável pelo inventário da ex-primeira-dama Marisa Letícia, morta em 2017, pediu explicações sobre supostos investimentos dela no valor de R$ 256, 6 milhões.

A defesa de Lula afirma que houve um “equívoco” do juiz na decisão, ocasionada por um erro de digitação dos advogados de Marisa. Segundo a assessoria do petista, "o valor é 100 vezes menos".

Lula pede indenização por danos morais

O pedido de indenização feito por Lula será julgado pelo Supremo Tribunal de Justiça (STJ). Lula está pedindo cerca de R$ 1,5 milhão por danos morais durante os processos na Operação Lava Jato. Os documentos chegaram ao Supremo Tribunal Federal (STF) no dia 7 de maio, mas ainda não há uma data marcada pelos magistrados para ser julgado.

Durante delação, o senador cassado Delcídio do Amaral disse que Lula fez parte de um suposto esquema para tentar comprar o silêncio e atrapalhar a colaboração do ex-diretor da Petrobras Nestor Cerveró.

Lula chegou a ser denunciado, mas o próprio ministério Público Federal (MPF) pediu sua absolvição por falta de provas. Na época, o MPF disse que o ex-senador estava agindo em interesse próprio e Cerveró "estava sonegando informações ao ex-parlamentar, e não sobre Lula, a quem inclusive imputava fatos falsos, no intuito de proteger Delcídio".

Siga a página Jair Bolsonaro
Seguir
Siga a página Lava Jato
Seguir
Siga a página Sergio Moro
Seguir
Não perca a nossa página no Facebook!