O ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) pediu desculpas na tarde desta quarta-feira (20) após ser criticado por ter se expressado de uma forma polêmica em entrevista para a revista Carta Capital quando disse que "ainda bem que a natureza, contra a vontade da humanidade, criou esse monstro chamado coronavírus". O petista ainda atacou Jair Bolsonaro (Sem Partido) e saiu em defesa da tese sobre a importância do Estado na economia brasileira.

O pedido de desculpas foi feito a alguns dos 200 milhões de brasileiros que, segundo ele, poderiam ter ficado ofendidos com a declaração. Lula concordou com as críticas à sua fala, considerando-a infeliz em um momento em que muitos brasileiros perderam amigos e parentes por conta da pandemia da covid-19.

"Foi isso que eu tentei dizer, e utilizei uma frase totalmente infeliz, uma frase que não cabia", disse o ex-presidente ao seu desculpar.

Para falar da importância do Estado na assistência às pessoas, Lula falou da importância das ações governamentais para combater a pandemia que atinge o Brasil e o mundo. Disse ainda que os "cegos agora podem enxergar" o valor das ações estatais e criticou o pensamento daqueles que acham que tem que vender tudo o que é público.

A metralhadora giratória do ex-presidente não poupou a concessão do auxílio emergencial de R$ 600. Falou de promessa não cumprida pelo governo em conceder o benefício para que as pessoas pudessem se proteger do novo coronavírus ficando em casa.

Quanto ao presidente Jair Bolsonaro, Lula disse que o chefe do país comete um genocídio ao receitar um remédio condenado pela comunidade médica para que os brasileiros sejam curados da covid-19.

Lula inelegível

Apesar de estar em liberdade, o ex-presidente Lula permanece inelegível por conta da lei que determina a Ficha Limpa para candidatos políticos.

Após ficar preso por 580 dias, sua soltura foi determinada pela nova interpretação do Supremo Tribunal Federal (STF). Os ministros definiram que prisões só podem ser realizadas após todos os recursos terem sido realizados.

Lula foi preso em 7 de abril de 2018 e impedido de disputar as eleições daquele ano.

Depois de seguidas manifestações, a sua liberdade se deu em o de novembro de 2019. Enquanto ficou na prisão, o petista teve direito a cela especial na Superintendência da Polícia Federal, em Curitiba, isolado no último andar do prédio.

A pena imposta pelo Superior Tribunal de Justiça (STJ) a Lula é de 8 anos, 10 meses e 20 dias. O petista ainda pode entrar com recursos contra a condenação no próprio STJ. Se perder, ainda conta com o STF para livrá-lo da condenação final.

Porém, por ter cumprido um sexto da pena atribuída pelo STJ, muitos defendem que Lula possa deixar o regime fechado de prisão.

Lula fala do coronavírus

O ex-presidente é um dos muitos brasileiros em condição de risco para a covid-19.

Lula falou do coronavírus e de como ele está se protegendo contra a doença. Disse que ainda não viu a sua netinha e que acredita que a melhor solução contra a contaminação é ficar em casa.

Ele também lamentou o sofrimento causado aos parentes das vítimas da doença, inclusive por não poder enterrar os entes queridos. “eu sou um ser humano movido a coração”, disse.

Siga a página Coronavirus
Seguir
Siga a página Jair Bolsonaro
Seguir
Siga a página Lula
Seguir
Não perca a nossa página no Facebook!