O ex-ministro da Justiça e Segurança, Sergio Moro, foi ouvido por mais de 8 horas durante um depoimento na Superintendência da Polícia Federal em Curitiba neste último sábado (2). O depoimento aconteceu após o ex-juiz federal informar que Jair Messias Bolsonaro, presidente da República, teria interferido em inquéritos da Polícia Federal.

Durante o depoimento, Sergio Moro informou todo os problemas que encontrou enquanto exercia as funções políticas e para acusar Bolsonaro, chegou a apresentar conversas, áudios e e-mails trocados com o presidente. O cargo de ministro da Justiça e Segurança foi deixado de forma voluntária pelo próprio Moro, quando ele chegou a convocar uma reunião e informar que já não estava mais satisfeito com as mudanças feitas por Bolsonaro.

Moro chegou a informar que sua saída aconteceu após ele se surpreender com a exoneração de Maurício Leite Valeixo, que ocupava a função de diretor-chefe da Polícia Federal. Mediante a isso, muitos brasileiros também ficaram divididos. Enquanto alguns apoiam a lado do presidente, outros ficam do lado do ex-juiz federal.

Criticas a Sergio Moro

Pelo Twitter, o deputado federal Eduardo Bolsonaro (PSL-SP) fez uma publicação para hostilizar Moro, acusando-o de ser um 'espião' quando exercia as funções políticas. "Moro não era ministro, era espião", escreveu Eduardo. Segundo o deputado, "realmente é preciso muito tempo dando depoimentos a delegados amigos para ver se acham algo contra Bolsonaro".

Em poucas horas, a publicação conta com a participação de 30 mil curtidas e pouco mais de 12 mil comentários.

Muitas pessoas estão sendo favoráveis aos argumentos usados por Eduardo para atacar o ex-juiz federal.

Presidente da república

Pelas redes sociais, o presidente da República também criticou a posição de Sergio Moro. Antes do ex-juiz federal prestar depoimento na Superintendência da Polícia Federal, Jair Bolsonaro escreveu um texto dizendo que a conduta do ex-ministro era como de 'Judas'.

“Os mandantes estão em Brasília?”, questiona Bolsonaro nas publicações. “O Judas, que hoje deporá, interferiu para que não se investigasse?”, pergunta o presidente, referindo-se a Moro.

Jair Bolsonaro e novo governo

Além de Sergio Moro, muitos outros políticos deixaram o Governo e alguns foram demitidos pelo próprio presidente.

Jair Bolsonaro concedeu algumas entrevistas coletivas onde afirmou que é necessário fazer uma reciclagem no governo. De acordo com informações, o chefe do executivo quer parlamentares transparentes com a população brasileira e que sejam favoráveis a forma de governo de Bolsonaro.

Siga a página Jair Bolsonaro
Seguir
Siga a página Sergio Moro
Seguir
Siga a página Governo
Seguir
Não perca a nossa página no Facebook!