Nas redes sociais, o ministro Ricardo Salles fez uma postagem para rebater o general Luiz Eduardo Ramos e o chamou de "maria fofoca" por meio de uma hashtag. O general Luiz também faz parte da gestão Bolsonaro e chefiava a Secretaria de Governo (Segov).

Os embates começaram depois que o órgão do Ibama decidiu paralisar os trabalhos realizados no combate a incêndios florestais, por falta de pagamento. O ministro foi notificado sobre a paralisação nesta quinta-feira (22).

Salles começou sua legenda na postagem dizendo que sempre haverá nos grupos de trabalho uma pessoa que fará o papel da "maçã podre", ou seja, que vai estragar o grupo.

Ele continuou dizendo que este serve apenas para fazer fofocas, intrigas e criar inimizades entre os membros do grupo e que este que representa a "maçã podre" será sempre o problema.

O ministro acabou achando que não pegaria bem para ele e acabou apagando a postagem. Em seguida ele fez outra publicação usando uma manchete intitulada de “Salles estica a corda com ala militar do governo e testa blindagem com Bolsonaro”, publicada pelo jornal O Globo.

Sobre a legenda, Salles escreveu que não criou clima tenso entre ele e o Exército e que tem muita admiração pelos militares. Ele disse que toma as decisões que ele julga serem as corretas e proveitosas para todos, e completou dizendo para dar um basta na postura de pessoas que gostam de ficar fazendo fofocas, seguido de uma hashtag e assim marcando o general Luiz Eduardo Ramos.

Parlamentares apoiam fala de Salles

Vários parlamentares se manifestaram a favor da postagem feita por Salles, afirmando que ele fez uma boa colocação em seu comentário.

Dentre os comentários feitos na publicação do ministro, estão o do deputado Federal Eduardo Bolsonaro. Em seu comentário Eduardo diz, “Força, ministro. O Brasil está contigo e apoiando seu trabalho”. A deputada Carla Zambelli comentou: “Um saco essa coisa de Maria Fifi”.

Por meio de um ofício, o Ibama disse que não continuará combatendo os focos de incêndios florestais alegando que as condições financeiras não dariam para completar as etapas de trabalhos que ainda faltam.

Atualmente existe um aumento no número de focos de incêndios nas regiões do Pantanal e da Amazônia. Isso porque as regiões estão passando por uma seca muito forte, o que tem contribuído para o aumento das queimadas nos biomas.

Ibama divulga nota informando paralisação das atividades

O documento comunicando a suspensão dos serviços foi assinado pelo chefe do Centro Especializado Prevfogo/Dipro, Ricardo Vianna Barreto.

Ao assinar ele diz que está autorizando que todos os trabalhadores que estão fazendo parte do combate aos incêndios florestais que parem as atividades e retornem para as bases de origem a partir da meia-noite de quinta-feira (22). Ele finaliza dizendo para os agentes só voltarem às atividades após as segundas ordens.

Siga a página Política
Seguir
Não perca a nossa página no Facebook!