O presidente Jair Bolsonaro (sem partido) fez parte de um jogo de Futebol beneficente junto a atletas, ex-atletas, músicos e dirigentes. A partida aconteceu na Vila Belmiro, em Santos (SP).

Após alguns minutos de partida, Bolsonaro marcou um gol depois que recebeu um passe vindo do lado direito do campo. O presidente ainda caiu enquanto marcava o gol, em seguida os companheiros correram para levantá-lo e saiu comemorando, fazendo o sinal de arma, uma das marcas que ele popularizou durante sua campanha eleitoral.

O jogo foi filmado pela emissora pública TV Brasil, que fez questão de ressaltar que o jogo tinha como objetivo arrecadar recursos para serem doados.

Outra emissora que transmitiu alguns lances foi a Band, que narrou o gol feito pelo presidente na voz de José Datena. "Deve passar pra história da Vila Belmiro esse gol do presidente Jair Bolsonaro”, disse o apresentador.

O time que Bolsonaro jogou foi o de uniforme branco, que foi selecionado pelo atacante William, ex-jogador do Santos. Renato, que também já jogou pelo clube e é o atual atacante do clube Marinho, esteve presente na partida.

A partida beneficente já acontece há alguns anos e é organizado pelo ex-jogador Narciso, que sempre arrecada recursos para distribuir às famílias carentes das localidades próximas.

Bolsonaro deu o lance inicial, que jogou a bola para o presidente do Santos, Orlando Rollo. Assim que marcou o gol, o presidente pediu para ser substituído.

Assim que deixou o campo, Bolsonaro deu entrevista para os jornalistas presentes no estádio. Ele comentou que pegou alguns dias de folga e fez questão de participar do evento, pois gosta muito de futebol e quis atender a um pedido da Polícia Civil, que inclusive o presenteou com uma camisa do Santos.

Ao ser questionado sobre seu vice estar doente após contrair o coronavírus, Bolsonaro respondeu de forma grosseira dizendo que o general Armindo Mourão é maior de idade.

Em seguida disse que já havia conversado com seu vice e que lhe recomendou o uso da hidroxicloroquina para tratar a doença.

Bolsonaro diz que vírus sempre vai estar em nosso meio

Em dado momento e com um tom de descontração, Bolsonaro comentou sobre o uso da máscara ao perceber que todos os repórteres estavam usando o item, e disse que a mídia já iria lhe criticar por isso.

Em seguida comentou que não tinha como evitar mais, e que o vírus vai fazer parte da vida das pessoas de agora por diante, e que as pessoas têm que fazer de tudo para não contagiar os idosos.

Ainda sobre a Covid-19, Bolsonaro disse que viu matérias divulgadas pela mídia que as pessoas dos estados do Maranhão, Ceará e Amazonas ignoraram os decretos impostos pelos governadores como medida para conter a pandemia.

Siga a página Jair Bolsonaro
Seguir
Siga a página Futebol
Seguir
Não perca a nossa página no Facebook!