Após a prisão do deputado federal Daniel Silveira (PSL-RJ) alguns parlamentares decidiram se manifestar sobre o assunto e alguns chegaram a criticar a decisão do ministro do STF (Supremo Tribunal Federal) Alexandre de Moraes.

O deputado Carlos Jordy (PSL-SP) usou as redes sociais para dizer que ficou sabendo pelo próprio Silveira sobre o ocorrido e que tal prisão foi decretada pelo ministro Moraes, o qual ele chamou de "vagabundo". "Acabei de falar com o deputado Daniel Silveira e fiquei sabendo que sua prisão foi ordenada pelo vagabundo do Alexandre de Moraes por ele ter feito uma live criticando o Ministro Fachin.

Não iremos recuar! Espero que o Presidente Arthur Lira haja com postura contra esses ditadores!", escreveu.

Outros parlamentares que fazem parte de partidos da oposição já defendem que seja aberto um processo no conselho de Ética da Câmara para discutir a cassação de Silveira. O deputado Ivan Valente (PSOL-SP) defendeu a cassação como próximo passo contra o deputado em questão.

A prisão decretada contra Silveira foi motivada por um vídeo em que ele aparece criticando e insultando ministros do Supremo por causa de uma fala de Edson Fachin contra o general Villas Bôas.

Em sua decisão, Moraes incluiu que Lira fosse avisado do ocorrido e que o refletisse sobre a situação e se posicionasse, apresentando assim uma solução que achasse adequada para o caso.

Através das redes sociais, o presidente da Câmara disse que o momento pede serenidade e que está ciente de seu dever para com o Legislativo e a democracia. "Nesta hora de grande apreensão, quero tranquilizar a todos e reiterar que irei conduzir o atual episódio com serenidade e consciência de minhas responsabilidades para com a Instituição e a Democracia.

Para isso, irei me guiar pela única bússola legítima no regime democrático, a Constituição. E pelo único meio civilizado de exercício da Democracia, o diálogo e o respeito à opinião majoritária da Instituição que represento", escreveu Lira.

Daniel Silveira publicou vídeo antes de ser preso

O deputado Daniel Silveira foi preso pela Polícia Fena noite de terça-feira (16), por volta das 23h.

Antes ser conduzido à delegacia, Silveira fez questão de gravar um novo vídeo informando que estava sendo detido e que recebeu os policiais com muita educação.

Nas imagens o deputado voltou a atacar Moraes dizendo que não iria se sentir intimidado por conta desta ação contra ele. Ao contrário, ele disse que essa atitude de Moraes surtiu um efeito combustível aumentado ainda mais a vontade de falar contra os ministros.

Silveira também classificou a ação de Moraes como uma disputa de quebra de braço entre eles e que já estava acostumado com esse tipo de situação, pois já havia sido preso por diversas vezes e não seria desta vez que ele iria ficar preso.

Silveira vem sendo investigado por supostamente ter financiado atos antidemocráticos principalmente contra ministros do Supremo Tribunal Federal.

O deputado inclusive já teve o sigilo de sua conta bancaria quebrado.

Siga a página Jair Bolsonaro
Seguir
Siga a página Política
Seguir
Não perca a nossa página no Facebook!