O caso envolvendo uma jovem de 21 anos, em Cabo Frio, na Região dos Lagos Fluminense, teve dois suspeitos mortos. Nesta quarta-feira (8) foram concluídas as investigações. A Delegacia Especializada no Atendimento à Mulher (Deam) informou que os dois homens que foram encontrados mortos no sábado (4), em Jardim Peró, com um bilhete sobre os corpos, são os autores do estupro que teria acontecido na última semana.

Existe suspeita de um terceiro agressor

A polícia informou que há um terceiro homem participante no ato e que está em busca dele. O bilhete deixado sobre os corpos estava escrito: "Tha ai 2 que estrupo a mulher Andreza [sic]".

Na segunda-feira (6) a vítima teria feito a identificação dos corpos. Nesse mesmo dia os policias conseguiram imagens das câmeras de segurança que ajudaram nas averiguações.

Andreza Nascimento, estudante de psicologia, foi sequestrada e as imagens mostram claramente isso. Inclusive o momento que os delinquentes teriam invadido um restaurante e roubado pessoas do município.

Um colega da universitária e o dono do estabelecimento prestaram declarações nessa terça-feira (7) e a Polícia busca informações sobre um terceiro sequestrador que teria ficado no automóvel com Andreza enquanto eram cometidos os assaltos.

O fato ocorreu no bairro Vinhateiro, em São Pedro da Aldeia, na noite de quinta-feira (2) e na madrugada de sexta-feira (3).

A jovem e um amigo foram assediados por três rapazes e um deles se encontrava armado, na porta da sua residência.

Jovem foi violentada durante quatro horas

Em um post nas redes sociais que já teria milhares de compartilhamentos Andreza relatou que teria pensado muito antes de revelar o que aconteceu a ela, que sabia que se expondo daquele jeito ajudaria muitas pessoas.

Ela falou que foi estuprada por quatro horas dentro de um carro em movimento, com a arma apontada em direção ao seu corpo.

Segundo os esclarecimentos da jovem prestados na delegacia, os suspeitos forçaram o seu colega a dirigir o carro até uma rua de pouco movimento, no bairro Porto do Carro, na cidade de Cabo Frio.

Após isso acontecer, o rapaz teria levando coronhadas dos agressores. Ele ainda teria sido constrangido e depois colocado dentro do porta-malas do carro.

Após ser violentada, Andreza também foi colocada no porta-malas do automóvel. Os criminosos ameaçaram atear fogo no carro e logo após tudo teria ficado em silêncio. Foi quando Andreza percebeu que os homens foram embora. Andreza e amigo conseguiram fugir após forçar e abrir o trinco. Eles encontraram policiais poucos metros depois e pediram ajuda aos oficiais. As vítimas ainda tiveram seus celulares roubados pelos bandidos.

Siga a página Polícia
Seguir
Siga a página Mulher
Seguir
Não perca a nossa página no Facebook!