Na noite desse último sábado (28), vinte e três pessoas foram presas pela Polícia Militar em uma granja entre Parnamirim e Macaíba, na Região Metropolitana de Natal. O grupo descumpriu a medida de quarentena estipulada pelo Ministério da Saúde em decorrência da covid-19 e fizeram uma festa. Moradores da localidade perceberam o que estava acontecendo e discaram para o 190. Policiais chegaram no local informado e efetuaram a prisão das pessoas que lá estavam.

Todas as pessoas que estavam na festa foram autuadas e assinaram Termo Circunstanciado de Ocorrência (TCO) por causa do descumprimento ao decreto estadual regido 29.541/2020.

Após esclarecerem ao delegado de plantão o intuito da festa, todos os envolvidos foram liberados.

De acordo com algumas informações, esse foi o primeiro crime envolvendo descumprimento de quarentena no Rio Grande do Norte.

Além das festas, outras atividades estão suspensas nesse momento de quarentena, tendo como exemplo, além de festas, carreatas e outras manifestações também podem sofrer sanções penais.

Covid-19

A proliferação do vírus é presente na maioria dos países, incluindo o Brasil. Até o presente momento, cerca de 136 pessoas foram vítimas fatais do vírus no país. Com isso, algumas medidas de isolamento estão sendo planejadas.

No momento, muitos estabelecimentos comerciais e empresas fecharam as portas por recomendações governamentais e também pelo próprio Ministério de Saúde.

Se algum comerciante descumprir com as ordens e abrir a loja em meio a pandemia da covid-19, poderão ser penalizados com multas. Para que isso seja fiscalizado, a prefeitura de alguns estados estão fazendo vistorias diárias em áreas de grandes comércios.

O intuito não é só penalizar com multas. O grande objetivo é orientar as pessoas que o Brasil junto do mundo passa por problemas envolvendo a covid-19.

Por isso é necessário que a quarentena seja cumprida por todos, tendo exceções de algumas profissões, como os bombeiros, policiais e todos da área da saúde.

Tem prazo para acabar a quarentena?

O atual presidente do Brasil, Jair Messias Bolsonaro, informou que a medida de quarentena tinha o objetivo de durar até as primeiras semanas do mês de abril, caso o vírus não avance.

Mas essa data poderá ser prolongada se a covid-19 continuar a avançar nas terras brasileiras. Cerca de 136 pessoas foram vítimas do vírus de acordo com informações fornecidas pelo Ministério da Saúde.

Alguns governadores estipularam um prazo mais curto. Tendo como exemplo o estado do Rio de Janeiro, onde o atual governador Wilson Witzel informou que o estado terá uma previsão de voltar a normalidade após mais 15 dias.

Siga a página Polícia
Seguir
Não perca a nossa página no Facebook!