População toma medida precipitada e fazem ''justiça'' com as próprias mãos mediante a conduta de dois suspeitos que estariam realizando assalto a uma barbearia no bairro São José II, na Zona Leste de Manaus. A Polícia impediu que um crime pior acontecesse.

“Os populares perceberam a ação e acabaram capturando os suspeitos e começaram a agredir eles fisicamente com muitos socos e tapas, seguido de chutes e pontapés. Conseguimos chegar a tempo de conter as agressões para que não acontecesse o pior com os suspeitos. Com eles apreendemos um simulacro de arma de fogo”, disse o tenente que estava presente no local do fato quando as agressões ainda estavam sendo realizadas.

Os indivíduos foram presos em flagrante e levados para um hospital da região para a realização de um atendimento médico, já que ambos estavam bastante machucados mediante as agressões sofridas pela parte de populares que fizeram a captura dos mesmo. Após receberem alta do hospital, os indivíduos foram encaminhados para o 14º Distrito Integrado de Polícia (DIP), onde serão adotados os procedimentos cabíveis.

Possivelmente os autores das agressões terão que prestar depoimento sobre o respectivo caso. O delegado informou que tentará indiciar alguns dos populares por agressão, endo em vista que os suspeitos não apresentavam riscos pela sociedade já que eles estavam portando um simulacro de pistola.

Ainda não se tem informações se eles são responsáveis por outros crimes na região. Nenhum dos detidos tiveram a identidade revelada.

Esse caso está sendo bastante discutido nas redes sociais, principalmente referente as pessoas que moram perto de onde o fato aconteceu. Muitos moradores foram contra a atitude de alguns populares que agrediram os suspeitos.

Por outro lado, algumas pessoas acharam certo a medida precipitada que eles tomaram em agredir os indivíduos antes da chegada dos policiais.

Violência doméstica

Em meio ao surto do novo vírus que vem devastando muitas vidas, muitas pessoas no Brasil se encontram em situação de quarentena, pois foi ordens tomadas pelo atual governo.

Com isso, muitas mulheres estão sendo violentadas por seus companheiros e muitas não registram o boletim de ocorrência por medo ou represália por parte das autoridades policiais.

De acordo com informações cedidas pela própria Defensoria Pública do Estado do Rio de Janeiro, o estado apresentou um crescimento de aumento de 50% nos casos de violência doméstica durante os primeiros dias do período de isolamento por conta do covid-19.

Referente a isso, as autoridades policiais informaram que a denúncia sobre o respectivo crime pode ser registrado na delegacia especializada a mulher. Mesmo com a paralisação do vírus no estado do Rio, todas as delegacias continuam funcionando normalmente.

Siga a página Polícia
Seguir
Não perca a nossa página no Facebook!