Alguns funcionários do Hospital São Vicente de Paulo, em Jundiaí (São Paulo), receberam uma homenagem por parte dos moradores da localidade em decorrência do empenho dos profissionais em meio à pandemia da covid-19.

A iniciativa surgiu de Alessandra Toyoda Dantas, que é moradora e que também conviveu no hospital mediante uma doença de sua mãe e pôde presenciar o que os profissionais da área da Saúde passam diariamente.

Alessandra informou que a iniciativa decorreu após conhecer o florista Aguinaldo Kikuthi Júnior, que organizou uma campanha na internet para não perder a produção de flores. Mediante a isso, muitos moradores se reuniram, compraram algumas flores e distribuíram para os profissionais no Hospital.

Atitude solidária no Rio de Janeiro

Uma atitude bastante similar de solidariedade foi registrada no estado do Rio de Janeiro. Policiais militares selecionaram 17 hospitais para fazer um gesto de agradecimento em nome da população carioca para agradecer os profissionais da área da saúde, onde muitos estão trabalhando diuturnamente para salvar as vidas da pessoas que estão enfermas decorrente ao surto da covid-19.

Os militares posicionaram as viaturas em frente aos hospitais e aplaudiram os profissionais. Esse ato também foi repercutido nas mídias sociais de uma forma bastante positiva, onde muitos internautas comentaram que os profissionais da área da saúde merecem o agradecimento pelo empenho em salvar vidas nesse momento de proliferação do vírus.

Situação do covid-19

Agentes do Ministério da Saúde informaram que a situação do Brasil poderá ser crítica se não tiver um bom planejamento de isolamento da população. Por mais que a quarentena sirva para manter as pessoas em casa, muitas continuam a descumprir as ordens. Por isso, algumas medidas extremas já estão sendo tomadas em toda parte do país.

Os comércios que permanecerem abertos ao público poderão ser penalizados com multas. De acordo com algumas informações, somente o serviço de delivery é permitido. As pessoas que também tiverem sintomas da covid-19 e não ficarem de quarentena poderão ser penalizados com prisão de até 1 ano. Nos casos mais extremos, o indivíduo poderá pegar 15 anos, que seria os casos envolvendo as pessoas que disseminam o vírus com intuito de contaminar outrem.

No presente momento, não tiveram informações de quantas pessoas foram detidas mediante ao descumprimento das ordens governamentais.

Mortes no Brasil

O país registrou 4.579 casos confirmados e 159 mortes em decorrência da covid-19. Por mais que sejam números preocupantes, não chega perto dos demais países da Europa. Tendo como exemplo a Itália, que é o país que registra mais mortes diárias. Nos últimos dados, o país apresentou dados informando que pouco mais de 900 pessoas eram vitimadas por dia, sem mencionar os que eram diagnosticados com o vírus.

Siga a página Coronavirus
Seguir
Siga a página Saúde
Seguir
Não perca a nossa página no Facebook!