Na última quinta-feira (12), o pastor Jesus Gorgs, de 40 anos, manteve sua esposa refém em sua residência por cerca de 12 horas em Campo Grande. De acordo com o site G1, o homem teria usado uma tesoura para ameaçar a vítima enquanto policiais negociavam sua rendição. Segundo Sueili Araújo, delegada responsável pelo caso, Jesus Gorgs teria ameaçado furar os olhos da esposa caso policiais invadissem a residência. De acordo com a delegada, o pastor se entregou após horas de negociações, que envolveram equipes como Batalhão de Operações Policiais Especiais (Bope), Grupo de Operações e Investigações (GOI), e também o Corpo de Bombeiros.

Gorgs foi encaminhado à Delegacia Especializada de Atendimento à Mulher e a vítima levada ao hospital para atendimento médico. No dia do crime, o pastor chegou a transmitir as agressões à esposa através de uma rede social.

Pastor filmou agressões

De acordo com o site G1, no vídeo, que não foi divulgado por motivos de preservação da vítima, a esposa do pastor Jesus Gorgs chorou a todo momento ao ser agredida pelo marido. O homem transmitiu as agressões através de uma live. Segundo a delegada responsável pelo caso, Jesus agredia e humilhava a esposa por todo o tempo: "teria feito uma live no Facebook, publicando ela com cenas de 'nudes', tudo para humilhá-lha", disse.

A delegada também afirmou que o pastor acreditava que havia sido traído pela esposa, e teria cometido o crime por ciúmes. Jesus Gorgs responderá pelos crimes de ameaça, cárcere privado e por ter exibido imagens íntimas da vítima sem o seu consentimento.

A vítima, de 55 anos, estaria bastante abalada psicologicamente, além de possuir inúmeros hematomas pelo corpo. De acordo com o boletim de ocorrência, Jesus Gorgs já teria ameaçado a esposa e um fiel da igreja, acusando-os de estarem mantendo um Relacionamento extraconjugal.

No último dia 5 de março, o religioso teria procurado o homem e lhe pedido desculpas pelas acusações, afirmando que teria tido uma recaída no uso de drogas. A rua onde ocorreu o crime foi interditada pela Polícia.

Vítima teve cabelo cortado por pastor

Segundo o site G1, de acordo com a delegada Maíra Pacheco Machado, da Delegacia Especializada de Atendimento à Mulher (DEAM), o pastor Jesus Gorgs teria feito o vídeo para expor e humilhar a esposa após acreditar estar sendo traído.

O homem também teria trancado a esposa no quarto do casal e cortado seus cabelos e roupas. A delegada revelou, ainda, que um casal estava dentro da residência do pastor, e ao perceber a situação, teria tentado contorná-la. Sem sucesso, o casal teria acionado a polícia. Em depoimento, a vítima afirmou que o casal nunca teria tido uma discussão nesta proporção, mas que o marido faria uso de medicamentos controlados para tratar uma depressão.

Não perca a nossa página no Facebook!