Em meio a problemas relacionados ao novo coronavírus, guardas municipais encerraram um culto religioso, fecharam bar, e dispersaram jogo de futebol. O caso foi registrado no estado de São Paulo, em Hortolândia.

De acordo com algumas informações do portal G1, guardas municipais da cidade paulista estão realizando blitz para identificar as pessoas que estão descumprindo as medidas de isolamento social, impostas pelo atual governo. Na noite desta última sexta-feira (24), os guardas municipais identificaram alguns estabelecimentos abertos sem um aval das autoridades paulistas. Um culto religioso que ocorria em uma residência foi interrompido, pois, os guardas municipais perceberam que isso poderia ser um risco para a proliferação da doença, tendo em vista que o vírus pode ser transmitido pelo ar e também através do contato físico.

Segundo informações dos fiscais, o culto foi realizado um espaço de 20 m² e havia de 30 a 40 pessoas sem máscaras de barreira.

“É prova também que a população não está dando a devida atenção para essa epidemia'', comentou o fiscal Uilson Malheiros, da Vigilância Sanitária para equipe jornalística do G1. Além do encerramento do culto religioso, comércios também foram fechados. O grande intuito, de acordo com informações, foi orientar a população paulista sobre as consequências negativas que o vírus poderá trazer. Essa fiscalização está sendo feita diariamente em algumas regiões da cidade paulista, onde o objetivo principal é evitar que pessoas se aglomerem.

Informações do Ministério da Saúde aponta que a cidade paulista é a que está sendo mais afetada com o coronavírus.

Nesse período de pandemia, foram registrados cerca de 1.512 mortes e pouco mais de 17.826 mil casos confirmados. Apesar do alto número de vítimas da doença, São Paulo foi um dos primeiros estados a se proteger do vírus. O segundo estado mais atingido é o Rio de Janeiro, com 570 mortes.

São Paulo

Em meio a pandemia do coronavírus, autoridades paulistas estão tomando medidas para coibir o avanço do novo coronavírus.

Recentemente, o atual governador da cidade, João Doria, informou que o uso das máscaras cirúrgicas seriam fundamentais a serem usadas, tendo em vista que esses itens de higiene iriam melhorar na proteção contra o vírus. Mesmo não sendo uma regra, muitos paulistas já estão usando as máscaras cirúrgicas pelas ruas da cidade.

João Doria ainda não estipulou um prazo para a retomada das atividades profissionais na cidade. Pelas redes sociais, o governador continua a ressaltar a importância do isolamento social e disse que a quarentena irá se estender até que o novo coronavírus seja controlado e até mesmo extinto do país. Alguns cientistas da Universidade de São Paulo (USP) continuam realizando pesquisas para tentar achar um método para coibir que novas pessoas sejam vítimas da doença.

Siga a página Coronavirus
Seguir
Siga a página Polícia
Seguir
Siga a página Religião
Seguir
Não perca a nossa página no Facebook!