Durante pandemia do novo coronavírus no Brasil, alguns policiais militares do estado do Rio de Janeiro estão sendo investigados após uma suspeita de orgia nesse período de quarentena. De acordo com informações cedidas pelo G1, a Corregedoria da Polícia Militar instaurou uma investigação a respeito de orgias que teriam acontecido dentro de batalhões e bases de unidades de Polícia Pacificadora (UPPs) durante a pandemia.

A denúncia aponta que os policiais militares participaram de uma orgia com a atriz de filmes adultos Patrícia Alves, que é conhecida como 'Patty UPP', onde ela realiza favores íntimos para os militares.

Toda a repercussão do caso aconteceu após os policiais terem se envolvido com a atriz durante o horário de serviço.

A respeito da denúncia, a Polícia Militar informou que a investigação irá seguir em sigilo. Os policiais que foram envolvidos no caso não tiveram a identidade revelada por questões de segurança.

Com a divulgação do caso, muitos veículos de informações compartilharam o fato nas redes sociais. Muitos internautas questionaram a atitude dos policiais militares, tendo em vista que eram para eles estarem preocupados com os problemas da cidade, tendo como exemplo: assaltos, furtos e até mesmo orientar pessoas a respeito da pandemia do novo coronavírus.

Rio de Janeiro e pandemia

O novo coronavírus já atingiu todas as regiões do estado do Rio.

Informações fornecidas nas últimas 24 horas pelo Ministério da Saúde apontam que 229 pessoas foram vítimas fatais e 3.410 casos registrados no estado. São Paulo é o estado mais afetado pelo vírus, seguido do Rio de Janeiro. O município fluminense mais afetado é Duque de Caxias, que fica localizada na Região Metropolitana.

O governador do estado, Wilson Witzel, acabou sendo vítima do coronavírus.

Através das redes sociais, o governador informou que havia sido contaminado com o vírus após realizar exames preliminares.

Siga a página Polícia
Seguir
Não perca a nossa página no Facebook!