Após governador do Rio de Janeiro, Wilson Witzel, declarar estado de quarentena diante da proliferação da covid-19, é possível notar em alguns lugares da cidade do Rio de Janeiro a reabertura de pequenos comércios. A comunidade do Complexo do Alemão, na zona norte do Rio, acatou as medidas tomadas pelo governantes do estado, mas essa decisão de fechamento dos comércio não durou por muito tempo. Cerca de 20 dias depois, a circulação de pedestres voltou a crescer e muitas lojas voltaram a funcionar.

Nos últimos dias, alguns moradores registraram o comércio funcionando normalmente na comunidade. Rapidamente as imagens ganharam destaque nas redes sociais.

Muitos internautas comentaram a situação, informando que esse não é o momento para reabrir o comércio, já que muitas pessoas estão sendo vítimas da covid-19.

Por outro lado, algumas pessoas entendem a necessidade de alguns comerciantes em retomarem os trabalhos, tendo em vista que a maioria não tem renda extra.

De acordo com informações do próprio Ministério da Saúde, o Rio de Janeiro é o segundo estado mais afetado com o vírus, ficando atrás apenas de São Paulo. Informações apontam que o estado registrou 89 mortes e 1.688 casos confirmados da covid-19.

Isolamento social

Quando o surto da covid-19 se estendeu na cidade do Rio de Janeiro, alguns traficantes e milicianos do estado coibiram a circulação da população depois de um certo horário. Tendo a comunidade da Rocinha como exemplo, onde os criminosos chegaram a ameaçar de morte os comerciantes que se aproveitassem do momento de surto do vírus para elevar o preço do álcool em gel.

Além disso, os 'bailes funk' tradicionais nas comunidades do Rio foram suspensos até que a proliferação do vírus seja controlada. Com essa paralisação, muitas comunidades estão deixando de faturar pelo fato de muitas se manterem com dinheiro proveniente das drogas vendidas nos bailes de comunidade.

Os traficantes da Rocinha também coibiram a entrada de turistas no interior da comunidade.

Por mais que algumas comunidades sejam dominadas pelo tráfico, é um ponto turístico para as pessoas que vem conhecer o Rio de Janeiro.

Covid-19 e testes

O estado do Rio de Janeiro irá realizar uma campanha para fazer testes rápidos em pacientes com suspeita da covid-19. Inicialmente, os testes serão feitos em funcionários da área da saúde que atuam no Hospital Municipal Ronaldo Gazolla, em Acari, na zona norte da cidade.

A unidade é referência no município para o atendimento de pacientes com a doença.

Siga a página Coronavirus
Seguir
Siga a página Política
Seguir
Não perca a nossa página no Facebook!