Em forma de manifestação, motoristas se reuniram para pedir reabertura do comércio em meio à pandemia da covid-19. O caso foi registrado nesta última quarta-feira (15), no Rio de Janeiro.

De acordo com informações do portal G1, a manifestação, convocada por redes sociais, começou por volta das 15h, na zona oeste da cidade. Inúmeros veículos circularam fazendo um buzinaço. Alguns moradores do entorno bateram panelas, como é possível ver em vídeos que circulam por redes sociais.

Com esse ato, algumas partes da cidade sofreram com engarrafamentos, tendo como exemplo a avenida das Américas, que ficou paralisada na altura do Recreio dos Bandeiras, mas a interdição foi rapidamente desfeita por policiais militares que acompanhavam a manifestação.

Além das carreatas, o ato de manifestações também é feita por redes sociais. Muitas pessoas mobilizam campanhas para que os comércios voltem a funcionar, pois muitos comerciantes e funcionários estão sendo afetados diretamente com a paralisação das atividades profissionais no país mediante a proliferação do vírus.

Governador do Rio de Janeiro

O governador do Rio de Janeiro, Wilson Witzel, se pronunciou por meio de redes sociais para comunicar que havia sido contaminado com o novo coronavírus. O parlamentar publicou um vídeo no Instagram, onde contou que estava sentindo alguns sintomas do vírus e foi aconselhado por profissionais da área da saúde a realizar exames para atestar ou não o contágio da covid-19.

Mesmo enfermo, o governador segue acompanhando os problemas do estado dentro da sua residência.

O governador foi bastante incisivo após se posicionar sobre medidas de isolamento no estado do Rio de Janeiro. Com as primeiras mortes, o governador chegou a comentar que medidas extremas seriam aplicadas no estado para tentar coibir o avanço do novo coronavírus. Ele informou que pessoas que forem pegas transitando em lugares públicos como: praias, rios, lagos, cachoeiras trilhas entre outros, poderão ser presos por policiais militares.

Rio de Janeiro e consequência do coronavírus

Atualmente, o estado do Rio é o segundo mais atingido com a proliferação da covid-19. De acordo com informações, cerca de 265 pessoas foram vítimas fatais. O número de mortes está crescendo gradativamente ao longo dos dias.

Com o avanço do novo coronavírus, agentes de saúde estão usando as redes sociais para alertar a população carioca das prevenções que devem ser tomadas para coibir o contágio do vírus.

É aconselhável ficar em quarentena e sair de casa apenas em situações de emergência ou necessidade. Nas ruas, o uso das luvas e máscaras cirúrgicas acompanhado do álcool em gel é fundamental para diminuir o risco do contágio.

Siga a página Coronavirus
Seguir
Siga a página Política
Seguir
Não perca a nossa página no Facebook!