Um policial militar foi preso suspeito de realizar um assalto a um motorista na Avenida Ulisses Pompeu de Campos, em Várzea Grande, região metropolitana de Cuiabá, na madrugada dessa última sexta-feira (10). De acordo com informações do G1, o policial estava acompanhado de mais um comparsa, quando avistaram um motorista ao lado de um posto.

O policial e o comparsa abordaram a vítima pedindo para que ele entregasse o carro, mas a vitima se recusou a entregar a chave do veículo. Durante a tentativa de assalto, uma pessoa que passava na rua percebeu a atitude criminosa e realizou diversos disparos para cima dos suspeitos.

Na fuga de carro, a dupla conseguiu pegar alguns pertences da vítima.

Após a tentativa de assalto, a vítima que não teve a identidade revelada pediu um apoio da Polícia Militar. Uma viatura chegou no local, onde uma guarnição fez uma breve ronda na localidade na tentativa de localizar os suspeitos, mas ninguém foi localizado. Dias depois, o veículo que havia sido no assalto foi encontrado próximo a uma boate.

Pelo fato do veículo ter sido usado no assalto, os policiais militares que encontraram o veículo questionaram de quem seria o proprietário. Um homem se identificou como policial informou que o veículo pertencia a ele. A guarnição realizou uma varredura no veículo do policial suspeito, onde foi localizado alguns pertences da vítima do posto, onde o policial acabou confessando o crime.

O comparsa que acompanhou o policial não foi localizado. Em nota, a Polícia Militar informou que o responsável pelo crime se encontra preso. O caso repercutiu bastante na região metropolitana de Cuiabá. Pelas redes sociais, muitos internautas ficaram surpresos, tendo em vista que um policial realizou o crime.

Também em Cuiabá

Policiais Militares salvaram um bebê, Heitor, de quatro meses, que havia se afogado em uma piscina no bairro Jardim Imperial, em Cuiabá.

De acordo com informações, o padrasto e o tio do bebê procuraram uma unidade da Polícia Militar para prestar os primeiros socorros.

Os militares viram que o bebê estava desacordado, e o procedimento de massagem cardíaca foi realizada. Após alguns minutos, o bebê começou a recuperar a consciência, e começou a repelir muita água ingerida ao ter se afogado.

Os policiais encaminharam o bebê para uma unidade hospitalar para que exames pudessem ser realizados, com intuito de identificar se Heitor teria sofrido outras consequências.

Sobre o caso, o padrasto agradeceu os policiais militares que foram eficientes em salvar a vida do bebê. ''Estamos agradecidos, realmente eles salvaram a vida do Heitor Davi'', disse o homem.

Siga a página Polícia
Seguir
Siga a página Política
Seguir
Não perca a nossa página no Facebook!