A lenda do lobisomem surgiu na Grécia antiga, mas é muito comum no Brasil, fazendo parte do folclore nacional. Recentemente, a publicação de um suposto vídeo gravado na cidade de Ceilândia, no Distrito Federal, na madrugada da última quinta-feira (2), vem causando polêmica nas rede sociais.

Atualmente, existem muitas versões da história, que variam de região para região. A mais conhecida diz que as noites de Lua Cheia são ideais para o surgimento do lobisomem, que costuma sair à noite procurando carne fresca, comendo tudo o que encontra pela frente.

Aparentemente, as imagens capturadas estão sendo levadas a sério por alguns internautas, os quais afirmam acreditar na existência da suposta criatura que anda intrigando os moradores da cidade.

Vídeo flagra suposto lobisomem em terreno baldio

Embora as imagens não sejam muito nítidas, é possível perceber a silhueta de uma criatura se locomovendo de quatro patas em meio a um terreno baldio. Logo em seguida, após perceber a presença do carro que aproximava do local, o ser se levanta e sai correndo em direção a rua e esconde em meio às casas.

Ainda de acordo com informações do jornal Correio Braziliense, a filmagem, que tem a duração de 44 segundos, teria sido feita na madrugada da última quinta-feira (2) por um morador que passava pelo bairro QNO 19, na Expansão do Setor O. Durante as imagens, também é possível perceber os latidos e uivos de cães.

A postagem do vídeo pelas redes sociais logo viralizaram entre os internautas, alguns reagiram de forma zombeteira em relação às filmagens.

''Nada como a história do lobisomem de Ceilândia para começar a sexta-feira bem'', postou um usuário. Atualmente a postagem conta com mais de 50 mil visualizações e já rendeu mais de 1,5 mil comentários entre brincadeiras e relatos de pessoas que dizem acreditar na existência da criatura.

Polícia Militar fala sobre o assunto

Após a publicação do vídeo de Ceilândia, a reportagem do Correio Braziliense procurou entrar em contato com 8º Batalhão da Polícia Militar que fica situado próximo à região do avistamento. Em nota, o 8º BPM explicou que desconhece o assunto, levando-se em consideração que, nas últimas semanas, não vem registrando ocorrências atípicas durante as madrugadas.

Em entrevista para o portal G1, o autor do vídeo, identificado como Naldo Lopes, contou que após a publicação do seu avistamento ele recebeu em torno de 15 relatos de testemunhas contando suas experiências sobre flagras parecidos. O homem também disse que por muito tempo acreditou na lenda do lobisomem.

Vídeo não era lobisomem

Intrigada com o vídeo, a reportagem do G1 decidiu ir até o local para por um fim ao mistério. Com muitos já previam, o caso não se tratava da criatura, mas sim apenas de um cachorro da raça rottweiler. Quem recebeu a reportagem para detalhar a história foi o instalador de som automotivo, Leandro Figueiredo, de 32 anos, que disse ter presenciado tudo.

Enquanto arrumava o carro do lado de fora da garagem, Leandro relatou à reportagem do portal G1 que apenas se tratava de um homem que adestrava o animal.

"Não era um lobisomem não. Era um cara, que sempre está por aqui, adestrando um cachorro", disse.

Siga a página Polícia
Seguir
Não perca a nossa página no Facebook!