Evelaine Aparecida Ricardo, de 29 anos, foi assassinada pelo namorado durante a ceia de Natal, na última sexta-feira (25). O caso aconteceu em Campo Largo, Curitiba. O cunhado da vítima falou sobre o ocorrido ao portal G1. Marcelo Maier disse que o suspeito do crime estava participando do amigo secreto com a família de Evelaine poucas horas antes de cometer o crime. Durante o evento o suspeito havia tomado o celular de Evelaine e não devolveu mais.

O suspeito saiu para fora com o aparelho e ela seguiu atrás pedindo para ele devolver o celular, ao chegar próximo do portão ele sacou a arma, atirou nela e fugiu.

A Polícia Militar (PM) disse que o disparo atingiu a cabeça de Evelaine.

Evelaine recebeu ajuda do irmão e do pai que a levaram para ser atendida na Unidade de Pronto Atendimento (UPA) e de lá foi encaminhada para o Hospital do Rocio, mas acabou vindo a óbito, horas depois.

Ao comentar sobre o caso, Marcelo disse que ninguém pensou que o suspeito estivesse o tempo todo armado ali entre eles comemorando o Natal. Sobre Evelaine, Marcelo disse que ela nunca se queixou de agressões que já tenha sofrido pelo namorado, pois ela sempre foi uma pessoa reservada.

Ele reiterou que se desconfiasse de alguma coisa que não estivesse de acordo no namoro que teria dado conselhos para ela abandonar o suspeito antes que acontecesse está tragédia.

Marcelo pontuou que nunca imaginou que o namorado de Evelaine fosse capaz de fazer isso, pois sempre demonstrou ser outro tipo de pessoa. A polícia tentou capturar o suspeito, mas não conseguiram localizá-lo.

Evelaine perdeu filho vítima de câncer há 15 dias

Segundo o cunhado, a festa estava acontecendo na casa do irmão da vítima.

Foi informado também que Evelaine e o namorado estavam namorando tinha 3 meses. Evelaine era mãe de dois garotos, um de 12 anos, que agora ficará sob os cuidados da irmã dela, e o outro de 7, que morreu no último dia 10 de dezembro, vítima de um câncer.

Marcelo disse que Evelaine sempre foi uma pessoa muito boa e que estava sofrendo muito pela perda do filho mais novo e que todos gostavam dela.

Ele afirmou que o que o namorado fez foi de tamanha maldade, pois a família já estava de luto pela morte do caçula e agora para terminar de desmoronar a família vem essa tragédia. Ele ressaltou que esse foi um Natal muito triste para eles.

Marcelo fez um apelo e fez um pedido de um caixão para realizar um velório digno para Evelaine, pois a família não tem condições financeiras para comprar um.

O caso está sendo investigado pela Polícia Civil, e denúncias sobre a localização do suspeito podem ser feitas pelo 190 ou pelo 183.

O corpo da vítima foi liberado neste sábado (26) e levado para o Instituto Médico-Legal (IML) de Curitiba.

Siga a página Polícia
Seguir
Siga a página Mulher
Seguir
Não perca a nossa página no Facebook!