Neste sábado (29), o Ministério da Saúde, juntamente com a Secretaria do Estado de São Paulo, divulgou a confirmação do segundo caso de coronavírus Covid-19 no Brasil. Segundo a pasta, o paciente se trata de um homem de 32 anos que chegou de Milão, na Itália, nesta última quinta-feira (27). A Itália é o país que mais sofreu com o surto do coronavírus em toda a Europa.

Apesar da confirmação do segundo caso, o ministério afirmou que não há evidências de que o Covid-19 esteja circulando em território brasileiro e com isso "não há mudanças no cenário nacional".

Em especial, porque de acordo com as autoridades brasileiras o homem usou máscara durante todo o voo de volta ao estado de São Paulo. O paciente relatou que no mesmo dia da viagem começou a tossir, sentir dor de cabeça, garganta, dores musculares e febre.

Mas, só na sexta-feira (28), procurou ajuda médica no Hospital Albert Einstein, onde realizou os exames específicos que confirmou a presença infecciosa no seu corpo da família de vírus denominada de Covid-19. Diante do quadro de melhora do paciente, o Hospital liberou o homem que voltou para sua casa, onde está em isolamento domiciliar junto com a esposa.

Investigação sobre novos contágios

O Ministério da Saúde do Brasil informou que apesar de o paciente ter voltado de Milão vestindo a máscara, que investigará junto a Anvisa, as secretarias do Estado e do Município, se o mesmo teve possíveis contatos próximos durante o voo e nos demais locais por onde passou. No último balanço realizado pelo Ministério da Saúde, até este sábado (29), 207 casos suspeitos do novo coronavírus e um total de 79 foram descartados em todo o território brasileiro.

O 1º caso de coronavírus importado da Itália

Na última quarta-feira (26), foi confirmado o primeiro caso de coronavírus no Brasil e na América Latina. O homem infectado foi um senhor de 61 anos que esteve na Itália por 11 dias a trabalho. Atualmente ele permanece em quarentena domiciliar e até o momento passa bem.

O homem que trouxe o coronavírus para o Brasil estava assintomático quando fez uma reunião familiar e só quando apresentou problemas respiratórios procurou os serviços de saúde.

Diante da informação de que esteve em contato com familiares o Ministério da Saúde colocou os 30 familiares em observação.

Na Itália foram registrados, neste sábado (29), 1.128 novos casos. O país só fica atrás Coreia do Sul e o epicentro do coronavírus, a China. Porém, a Itália tem tomado medidas emergenciais, como o fechamento de 5.500 escolas, além de creches e universidades.

Não perca a nossa página no Facebook!