Fake News

Não se deixe enganar pelas informações distorcidas que circulam na web. Acompanhe o canal Fake News para receber todas as atualizações dos boatos mais populares que estão se espalhando na internet e nas redes sociais.

Fake news são "informações fabricadas que imitam o conteúdo da mídia na forma, mas não no processo organizacional ou na intenção", de acordo com David M. J. Lazer em seu livro "The Science of Fake News". Fake News são notícias ou informações não verificadas ou falsas, espalhadas por engano ou intencionalmente para enganar os leitores.

1.As fake news nascem na internet?

Fake news existem desde que os humanos começaram a se comunicar. Contudo, a tecnologia aumentou a taxa com que se espalha e o número de pessoas que atinge: a eleição presidencial dos EUA de 2016 mostrou claramente como as campanhas de desinformação nas redes sociais, lideradas pela Rússia e seu presidente, Vladimir Putin, conseguiram influenciar milhares de votos e potencialmente alterar os resultados.

2.Por que as fake news costumam ser descritas como vírus?

As fake news costumam ser comparadas a um vírus, devido à maneira silenciosa e não detectada com que se espalham. Como um vírus, fake news podem ter um impacto devastador em uma comunidade em um tempo relativamente curto. Redes sociais e aplicativos de mensagens tornaram sua disseminação ainda mais rápida.

3.O que é infodemia e como ela se relaciona com as fake news?

Infodemia é um neologismo que combina informação e epidemia para descrever uma abundância extrema de informação –tanto confiável quanto não confiável– que torna quase impossível distinguir o verdadeiro do falso. O risco de uma infodemia é muito alto em tempos de crise como o que estamos passando com o coronavírus. Frequentemente, a disseminação de informações incorretas nas redes sociais e sites é mais perigosa do que a própria pandemia. A Organização Mundial da Saúde (OMS) já emitiu vários alertas sobre os riscos associados à infodemia causada pela pandemia do coronavírus, enquanto o MIT Technology Review observou que o coronavírus é "a primeira infodemia real das redes sociais". Em um artigo publicado em 2003 pelo Washington Post com a manchete "When the Buzz Bites Back", David J. Rothkopf definiu a infodemia da seguinte maneira: "Poucos fatos que, misturados ao medo, a especulações e rumores, são amplificados e transmitidos rapidamente por todo o mundo pelas tecnologias modernas de informação e que afetam economias, políticas e até mesmo a segurança nacional e internacional de formas totalmente desproporcionais à realidade".

4.Podemos lutar contra as fake news?

Mesmo que não haja uma abordagem única ou uma maneira de impedir a divulgação de fake news e teorias da conspiração, um bom começo é garantir que os cidadãos estejam informados quanto aos riscos e cientes da importância das fontes que utilizam para se informar diariamente. O objetivo deste canal é, portanto, aumentar a consciência dos leitores sobre a grande disseminação de fake news e notícias não verificadas, tentando melhorar o debate em torno de um dos tópicos mais importantes para o futuro das democracias ocidentais.

5.O que é verificação de fatos?

Verificação de fatos significa verificar se a informação escrita em um artigo ou falada por um político ou figura pública é baseada em fatos e fontes confiáveis. A apuração é feita por verificadores e é fundamental para defender a democracia e a qualidade da informação.

6.O que Donald Trump tem a ver com as fake news?

O presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, usou o termo fake news várias vezes ao se referir a certos veículos da mídia dos EUA, como CNN, Washington Post e The New York Times, que criticaram seu ponto de vista. O uso que Trump faz do termo fake news se tornou viral e, por esse motivo, a maioria dos pesquisadores prefere descrever o fenômeno como desinformação.

7.Os governos espalham fake news?

Alguns governos, especialmente o da Rússia, têm espalhado fake news regularmente há anos, com o objetivo de dividir comunidades e alimentar protestos. Vimos isso durante a eleição presidencial de 2016 nos EUA, que acabou por eleger Donald Trump, durante as eleições europeias e durante a atual pandemia do coronavírus. Recentemente, o governo chinês também exibiu o mesmo comportamento: a conta oficial do Twitter do Ministério das Relações Exteriores chinês publicou notícias falsas sobre o coronavírus, alegando que foi criado em um laboratório pelos Estados Unidos, embora não haja nenhuma evidência para apoiar essa afirmação.

Quem segue o canal Fake News?

José Ary Do Nascimento Ary Ariel Chagas Giseli Nicolini Matheus Alves Diego Garcia Pedra Eliel Benjamin Leandro Ferreira De Campos Leandro Campos
author-avatar

Atila França

author-avatar

Atila França

author-avatar

Bruno Fuschini

author-avatar

Atila França

author-avatar

Felipe Cherque

author-avatar

Bruno Fuschini

author-avatar

Bertille Duthoit

author-avatar

Bruno Fuschini

author-avatar

Atila França

author-avatar

Bruno Fuschini

author-avatar

Atila França

author-avatar

Bruno Fuschini

author-avatar

Bruno Fuschini

author-avatar

Bruno Fuschini

author-avatar

Bruno Fuschini

author-avatar

Bruno Fuschini

author-avatar

Bruno Fuschini

author-avatar

Bruno Fuschini

author-avatar

Bruno Fuschini

author-avatar

Bruno Fuschini

author-avatar

Bruno Fuschini

author-avatar

Bruno Fuschini

author-avatar

Bruno Fuschini

author-avatar

Bruno Fuschini

author-avatar

Bruno Fuschini

author-avatar

Bruno Fuschini

author-avatar

Bruno Fuschini

author-avatar

Bruno Fuschini

author-avatar

Bruno Fuschini

author-avatar

Bruno Fuschini

author-avatar

Bruno Fuschini

author-avatar

Bruno Fuschini

author-avatar

Bruno Fuschini

Este canal conta com a curadoria do nosso especialista
splnews
Contributor
Content Manager at Blasting News
Sugerir uma correção