O governo federal decidiu na manhã dessa sexta-feira (27) restringir por um mês a entrada de estrangeiros no Brasil por voos internacionais. De acordo com informações cedidas pelo próprio federal, a medida irá entrar em vigor na próxima segunda-feira (30) e foi adotada devido a proliferação do covid-19 em todo país.

A portaria foi publicada em edição extra do "Diário Oficial da União" e é assinada pelos ministros Walter Souza Braga Netto (Casa Civil), Sergio Moro (Justiça), Tarcísio Gomes de Freitas (Infraestrutura) e Luiz Henrique Mandetta (Saúde).

Além do Brasil, outros países estão tomando essa atitude, já que muitas pessoas podem circular possuindo o vírus do covid-19. Até o presente momento, não existem exames que consiga dar o diagnóstico no mesmo instante. Por isso a medida está mantida.

De acordo com a portaria publicada pelo Governo, os estrangeiros que descumprirem as leis poderão ser penalizados penalmente sobre o crime de desobediência. O governo também informou que irá fiscalizar a situação após a medida ser colocada em vigor.

Prevenção do covid-19

Em Mato Grosso, equipes do Corpo de Bombeiros realizaram ação para desinfectar os aeroportos na manhã desta sexta-feira (27). O aeroporto que teve essa inspeção minuciosa foi o localizado em Várzea Grande, identificado como Aeroporto Marechal Rondon.

De acordo com o governo local, essa é uma das medidas de prevenção para que o vírus não se propague para outras partes do país e até mesmo do mundo.

Mesmo com medidas extremas de prevenção, o estado de Mato Grosso não apresentou mortes sobre o covid-19, mas existem diversas pessoas com suspeitas do vírus. O atual governador do estado, Mauro Mendes informou que medidas de prevenção é sempre importante, ainda mais sobre um vírus que vem evoluindo a cada dia em outros estados do país.

Mortes no país

A cada hora o Ministério da Saúde atualiza números de pessoas vitimadas pelo covid-19. Segundo informações cedidas por eles, o Brasil registra 92 mortes, onde a maioria foi localizada no estado do Rio de Janeiro e São Paulo.

Em outros estados do país também foram identificados mortes, mas a maioria são nos estados citados.

O atual governador de São Paulo, João Doria, informou através de suas mídias digitais que a população paulistana precisa aderir ao movimento de quarentena. Ainda é possível ver movimentações de trabalho na cidade.

Em quarentena, muitas pessoas poderão ser afetadas, principalmente quem trabalha como autônomo, tendo como exemplo os motoristas de aplicativo (Uber) e taxistas, pois ambas as profissões precisam do fluxo de pessoas para gerar renda. Pelo fato de muitos trabalhadores não terem como suprir essa necessidade financeira, muitas continuam trabalhando normalmente pela cidade.

Siga a página Política
Seguir
Não perca a nossa página no Facebook!