Após o Ministério da Saúde declarar isolamento social no país em decorrência ao surto do novo coronavírus, o atual presidente da República, Jair Messias Bolsonaro (sem partido), descumpriu essas medidas, foi até uma padaria, abraços pessoas e também tirou fotos após deixar Palácio do Planalto, em Brasília.

Quando o parlamentar foi até a padaria, muitas pessoas fizeram aglomerações para falar e até mesmo tirar fotos com o chefe do executivo. Mesmo sendo medidas de risco, bolsonaro fez questão de cumprimentar todos que ali estavam. Pelas redes sociais, muitos internautas acharam arriscado o presidente se expor nas ruas, tendo em vista que ele já teve suspeitas do contágio do vírus.

Repúdio

O atual chefe do executivo está enfrentando grandes problemas nas últimas semanas. Boa parte dos problemas é proveniente as falácias ditas por ele em relação a proliferação do coronavírus. Bolsonaro entende que esse período de quarentena pode ser prejudicial para os cofres públicos, tendo em vista que a maioria das empresas e dos grandes comércios estão fechados por ordem do Ministério da Saúde.

Diante disso, o parlamentar está usando suas redes sociais e pronunciamentos televisivos para tentar convencer parte da população brasileira em retomar as atividades profissionais em meio a proliferação do vírus. O parlamentar pede para que as pessoas que não estiverem no grupo de risco retomassem as atividades.

Para reforçar, o chefe do executivo estava preparando materiais de campanha para divulgar. A campanha tinha o seguinte slogan: ''O Brasil não pode parar''. A Justiça do estado do Rio de Janeiro analisou o atual cenário brasileiro e cancelou as campanhas, tendo em vista dos riscos que as pessoas iriam correr ao voltar a exercerem suas funções profissionais.

Desde então, muitas pessoas estão repudiando o chefe do executivo. Em todo pronunciamento que ele participa, muitas pessoas pegam panelas e começam a bater, com intuito de hostilizar a forma que Bolsonaro vem administrando o país. Apesar de existir muitas pessoas contrárias as atitudes do parlamentar, muitos apoiadores se mostram a favor as ideias do presidenciável.

Nas redes sociais, muitas pessoas estão entrando em conflito por essa divergência de opiniões.

Bolsonaro vs Mandetta

Nos últimos dias, uma nova polêmica foi instaurada envolvendo o chefe do executivo. Bolsonaro foi bastante criticado após informar que iria demitir o atual ministro da Saúde Luiz Henrique Mandetta pelo fato dele estar sendo contrário as decisões do atual Governo. Enquanto Bolsonaro tem uma tese em voltar parte das atividades profissionais no país, Mandetta entende que a quarentena deverá continuar sendo mantida.

Com essa divergência de ideia, o chefe do executivo se manteve firme e decidiu demitir, mas depois de algumas horas após a instauração da polêmica, o chefe do executivo acabou voltando atrás e permaneceu Mandetta como ministro da Saúde.

Sobre esse recuo, o ex-prefeito de São Paulo, Fernando Haddad (PT), usou seu Twitter para opinar a respeito do caso. Haddad chamou essa atitude de Bolsonaro de 'vergonhosa'. O chefe do executivo respondeu as críticas em seu Instagram, onde se instaurou uma nova polêmica.

Siga a página Jair Bolsonaro
Seguir
Siga a página Política
Seguir
Não perca a nossa página no Facebook!