O atual chefe do Executivo, Jair Bolsonaro (sem partido), voltou a se pronunciar a respeito do ministro da Saúde, Luiz Henrique Mandetta. No último domingo (12), o médico participou do programa 'Fantástico', da Rede Globo. Durante uma chamada de videoconferência, ele abordou que bolsonaro estava indo em caminho oposto ao que é aconselhado pelo Ministério da Saúde em razão da proliferação do novo coronavírus.

Depois da entrevista, diversos veículos de impressa deram ênfase ao caso, destacando uma frase bastante polêmica do ministro da Saúde, onde ele diz: ''o brasileiro está perdido, pois não sabe se confia nas palavras do ministro ou do presidente da República''.

Com isso, Bolsonaro foi questionado por alguns jornalistas sobre o respectivo caso. ''Eu não assisto a Rede Globo'', afirmou o chefe do Executivo. Recentemente, de acordo com informações cedidas pelo jornal O Globo, através do colunista Lauro Jardim, o presidente da República estaria procurando possíveis sucessores para substituir Mandetta.

Os nomes mais cotados no momento são o da diretora de Ciência, Tecnologia e Inovação da Sociedade Brasileira de Cardiologia, Ludhmila Hajjar, e do presidente do Conselho do Hospital Israelita Albert Einstein, Claudio Lottenberg.

Mandetta e Bolsonaro

A divergência de ideias de ambos os vem se estendendo há algumas semanas. Bolsonaro já havia cogitado a possibilidade de demitir o atual ministro da Saúde pelo fato dele não se posicionar da mesma forma em relação ao isolamento social do novo coronavírus.

O chefe do Executivo acabou desistindo, após se reunir com alguns aliados do seu atual Governo. Após tamanha repercussão do caso, muitos políticos questionaram a atitude de Bolsonaro.

O ex-presidente Luiz Lula Inácio da Silva (PT) chegou a se posicionar sobre o fato através de suas redes sociais. Segundo o ex-presidente, o atual chefe do Executivo não estaria preparado para assumir tamanhos problemas do país em razão do novo coronavírus.

O ex-prefeito da cidade de São Paulo Fernando Haddad também se manifestou pelas redes sociais, onde afirmou que Bolsonaro estaria tomando decisões erradas diante da possível demissão do ministro da Saúde.

Coronavírus

O coronavírus continua a evoluir no território nacional. Através das redes sociais, diariamente, o Ministério da Saúde atualiza os números referente as vítimas fatais em decorrência do vírus.

De acordo com últimas informações, cerca de 1.532 morreram e 25.262 casos foram confirmados.

Siga a página Jair Bolsonaro
Seguir
Siga a página Política
Seguir
Siga a página Saúde
Seguir
Não perca a nossa página no Facebook!