Na manhã desta sexta-feira (24), Sergio Moro convocou uma reunião com jornalistas informando que deixaria o cargo que foi oferecido pelo atual presidente da república, Jair Messias Bolsonaro (sem partido). Durante a coletiva de imprensa, Sergio Moro informou que ficou surpreso após conferir no 'Diário Oficial da União' sobre a exoneração diretor-geral da Polícia Federal (PF), Maurício Leite Valeixo.

Mediante a esse e outros demais problemas, Moro informou que não iria mais continuar junto com o Bolsonaro no Governo. O ex-juiz federal também comentou que não assinou nenhum decreto aprovando a demissão de Valeixo.

Sobre isso, Bolsonaro usou suas redes sociais para convocar uma nova coletiva de imprensa no final da tarde desta sexta-feira. De acordo com informações do próprio chefe do executivo, Moro havia concordado com a demissão de Maurício Leite, mas aprovaria a saída dele apenas no mês de novembro. Em parte do pronunciamento, Bolsonaro disse: ''Nunca pedi a ele o andamento de qualquer processo, até porque a inteligência, com ele, perdeu espaço na Justiça, quase que implorando informações'', referente as acusações feitas por Sergio Moro.

Até o fechamento dessa matéria não tiveram informações sobre quem iria entrar no lugar do ex-ministro da justiça.

Bolsonaro e repúdio

Com a saída repentina do ministro da justiça, muitos jornais estão dando ênfase ao caso.

Pelas redes sociais, Danilo Gentili, que é apresentador do programa 'Agora é Tarde', do Sistema Brasileiro de Televisão, conciliou os atuais problemas do país com Bolsonaro.

O apresentador informou que Bolsonaro 'surfou na onda de alguns políticos'.

Muitos brasileiros também estão se posicionando pelas redes sociais, tendo em vista que dois grandes nomes deixaram o governo em um curto prazo de tempo: Sergio Moro e Maurício Leite Valeixo. Como forma de repúdio, muitos brasileiros realizaram o ato de bater em panelas em toda região do Brasil, com intuito de mostrar indignação a respeito das atitudes realizadas pelo atual presidente,

Novas medidas

Nesse último pronunciamento realizado no final desde sexta-feira, o presidente informou que novas medidas irão ser realizadas, mas não informou quais medidas seriam essas.

Além dos problemas evolvendo Sergio Moro e Maurício Leite, o chefe do executivo também tem enfrentando problemas relacionados a pandemia do novo coronavírus. Doença essa que já afetou centenas de brasileiros.

De acordo com últimas atualizações do Ministério da Saúde, cerca de 3.670 mortes foram confirmadas e pouco mais de 52.995 casos foram confirmados. Ainda não tem data prevista para a normalidade das atividades profissionais no país.

Siga a página Jair Bolsonaro
Seguir
Siga a página Sergio Moro
Seguir
Siga a página Governo
Seguir
Não perca a nossa página no Facebook!