Jair Renan Bolsonaro, que é o "filho 04" do presidente Jair Bolsonaro, comentou sobre a pandemia do novo coronavírus durante uma transmissão ao vivo em uma de suas redes sociais. De acordo com informações do portal UOL, Renan foi questionado por sobre a quarentena e o que estava fazendo nesse período.

''Pô, que pandemia, malandro? Isso é história aí da mídia, pra trancar você em casa, achar que o mundo tá acabando. Pô, é só uma gripezinha, irmão, vai tomar no c.... Peguei, passou. Prefiro morrer tossindo que morrer transando", disse o filho do presidente.

Em um perfil do Twitter, o vídeo já conta com mais 90 mil acessos, mais de mil comentários e mais de 2 mil curtidas.

Na publicação, muitas pessoas estão hostilizando Renan, tendo em vista que ele usou as mesmas falas de seu pai durante uma coletiva de impressa no início da pandemia do novo coronavírus.

Bolsonaro e discurso sobre coronavírus

Quando as primeiras mortes foram registradas no Brasil a respeito do coronavírus, o presidente se manifestou sobre o caso através de uma coletiva de imprensa, informando que não teria motivos para tanta preocupação, tendo em vista que a doença não passaria de uma simples ''gripezinha'' ou ''resfriadinho''. Com essas palavras, Bolsonaro também chegou a ser hostilizado por parte da imprensa nacional e também por parte da população brasileira.

Atualmente, o chefe do executivo ainda continua afirmando que a doença não impede das pessoas a voltarem aos trabalhos.

Segundo bolsonaro, o país irá começar a sofrer economicamente se os trabalhos não forem retomados brevemente. Semanas atrás, o chefe do executivo tentou implementar uma campanha para o retorno das atividades profissionais no país usando o seguinte slogan: ''O Brasil não pode parar''. Por conta do alto número de mortes, a Justiça do estado do Rio de Janeiro proibiu Bolsonaro de divulgar o conteúdo.

Brasil e vírus

De acordo com informações do Ministério da Saúde, nesses dias em que o país permaneceu em quarentena, foram registradas 5.511 vitimas fatais, 34.132 casos recuperados e 79.361 casos confirmados.

Atualmente, São Paulo é o estado mais afetado pela doença, registrando 2.247 mortes e 26.158 casos confirmados do vírus.

Siga a página Coronavirus
Seguir
Siga a página Jair Bolsonaro
Seguir
Siga a página Governo
Seguir
Não perca a nossa página no Facebook!