O ex-presidente do Brasil, Luiz Lula Inácio da Silva (PT) usou suas redes sociais para fazer novas críticas ao atual chefe do Executivo, Jair Bolsonaro (sem partido). Através do Twitter, o petista fez uma live e disparou sobre Bolsonaro, informando que ele está sendo 'irresponsável' e fazendo 'pouco caso' com médicos e cientistas.

O petista ainda afirmou que o papel do Governo nessa pandemia não é ''ficar brincando de mandar o pessoal para a rua'', mas orientar os brasileiros sobre os riscos do vírus. Lula entende que Bolsonaro está colocando a vida de muitos brasileiros em risco de contágio se parte das atividades profissionais fossem retomadas.

Bolsonaro, durante algumas entrevistas, faz menção da importância do restabelecimento dos trabalhos do país, tendo em vista que a economia poderá ser afetada diretamente, já que muitas empresas fecharam as portas por recomendações do Ministério da Saúde.

No final da transmissão ao vivo realizada pelo Twitter, o petista disse que Bolsonaro "não tem equilíbrio psicológico para dirigir um país" e que "não mede as consequências de suas atitudes nefastas". Até o fechamento dessa matéria, o vídeo conta com a participação de mais de 7 mil curtidas, 2 mil comentários e inúmeros compartilhamentos.

Bolsonaro e pronunciamento

Nesta sexta-feira (17), o atual chefe do Executivo informou que esse momento de pandemia é importante retomar as atividades profissionais em comércios e lojas no país. Sobre os possíveis problemas que poderiam ocorrer, Bolsonaro assumiu a responsabilidade e disse que as novas mortes em decorrência do coronavírus poderiam ser responsabilizadas por ele.

''Então, essa briga de começar a abrir para o comércio é um risco que eu corro, porque, se agravar, vem para o meu colo", disse o presidente. Ainda na coletiva de imprensa, Bolsonaro falou sobre a demissão do ex-ministro da Saúde Luiz Henrique Mandetta e disse que o oncologista e empresário Nelson Teich, que é o atual ministro escolhido por ele, irá fazer um bom trabalho para combater o avanço do vírus no país.

“Junte eu e o Mandetta e divida por dois. Pode ter certeza que você vai chegar naquilo que interessa para todos nós'', informou Bolsonaro.

De acordo com últimas atualizações do Ministério da Saúde, cerca de 2.141 pessoas morreram no país por conta do coronavírus e 33.682 casos foram confirmados.

Siga a página Coronavirus
Seguir
Siga a página Jair Bolsonaro
Seguir
Siga a página Política
Seguir
Não perca a nossa página no Facebook!