O atual presidente da República, Jair Messias Bolsonaro (sem partido), voltou a ser polêmico após se posicionar sobre decisão relacionadas a proliferação da covid-19. Na manhã da última sexta-feria (3), o presidente ressaltou a importância da retomada dos trabalhos em meio a pandemia.

bolsonaro informou que se os comércios continuarem fechados durante esse período de quarentena, ‘vai quebrar tudo’.

“Vocês sabem meu posicionamento. Não pode fechar dessa maneira que atrás disso vem desemprego em massa, vem miséria, vem violência”, argumentou o presidente." Mas tem um detalhe: a sociedade não aguenta ficar dois, três meses parada, vai quebrar tudo”, ressaltou Bolsonaro.

O chefe do executivo informou que os governantes estão dando ênfase de forma negativa sobre a covid-19. De acordo com Bolsonaro, a proliferação irá afetar 70% dos brasileiros, mas que essa situação poderá se agravar ainda mais se as atividades profissionais não for retomadas.

O presidente está sendo bastante hostilizado nas redes sociais. Sobre o respectivo caso, pelas redes sociais, muitos internautas informaram que Bolsonaro deveria se preocupar com a saúde dos brasileiros e não com a economia do país. Por outro lado, muitos apoiadores do governo entendem que os problemas financeiros do país poderá aumentar se não houver uma movimentação por parte da população.

Até o fechamento dessa matéria, muitos internautas estão dividindo opiniões sobre o respectivo caso.

Situação dos comerciantes

Em meio a pandemia, muitos comerciantes estão tendo dificuldades nesse momento. Muitos fecharam as portas, respeitando as orientações dos governantes. Pelo fato de não haver uma previsão de normalização, muitos temem que suas empresas 'quebrem', consequentemente, muitos funcionários irão ser mandados embora.

Com isso, muitas empresas estão disponibilizando alternativas para superar esse período de proliferação da covid-19 que assola as terras brasileiras.

O trabalho 'home office', que seria a atividade realizada em domicilio, é uma solução bastante adequado nesse momento de incerteza.

Assim que começou a paralisação das atividades profissionais no Brasil, muitos empregadores foram demitidos. Ainda não tem dados precisos informando quantos trabalhadores foram afetados diretamente com o surto do vírus.

Autônomos

Além dos comerciantes, muitas pessoas que trabalham como autônomas estão sendo afetadas com esse período de quarentena. Tendo como exemplo os vendedores ambulantes, muitos estão passando por situações difíceis, já que a maioria precisa ir as ruas diariamente para levar o sustento as suas respectivas famílias.

Mediante a isso, Bolsonaro sancionou uma lei que irá beneficiar quem trabalha informalmente, com um auxílio mensal podendo chegar a 600 reais.

Siga a página Coronavirus
Seguir
Siga a página Jair Bolsonaro
Seguir
Não perca a nossa página no Facebook!