O presidente Jair Messias Bolsonaro (sem partido) se reuniu com alguns jornalistas e apoiadores na manhã deste sábado (2), na saída do Palácio da Alvorada. Bolsonaro aproveitou para rebater algumas críticas e também comentou sobre um possível golpe.

Após sofrer hostilização por parte da imprensa brasileira e até mesmo por alguns parlamentares, Bolsonaro continua realizando entrevista coletivas. O chefe do executivo também comentou sobre o ex-ministro da Justiça e caraterizou Sergio Moro como ''Judas'' por ter deixado o Governo.

"Ninguém vai fazer nada ao arrepio da Constituição, fiquem tranquilos.

Ninguém vai querer dar um golpe em cima de mim não, fiquem tranquilos", disse. Todo o ato foi registrado por uma transmissão ao vivo pelas redes sociais de Bolsonaro.

O vídeo mostra muitos apoiadores do atual presidente com máscaras e gritando a favor das medidas tomadas por ele nesse período de quarentena.

Bolsonaro e coronavírus

O presidente brasileiro informa durante alguns pronunciamentos e pelas redes sociais que o retorno das atividades profissionais é fundamental para que a economia do país não caia, tendo em vista que muitas empresas deixaram de produzir por conta da proliferação do vírus.

Bolsonaro e críticas

Alguns políticos brasileiros estão usando as redes sociais para se posicionar contrários às ideias de Bolsonaro.

Através do Twitter, o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) comenta que as atitudes tomadas pelo chefe do executivo não são coerentes e nem satisfatórias para a população.

De acordo com o petista, Bolsonaro deveria ampliar mais o isolamento social e dar o exemplo. Mesmo em quarentena, o presidente continua saindo às ruas de Brasília sem a proteção de máscaras para cumprimentar alguns comerciantes que continuam trabalhando.

Brasil

De acordo com palavras do próprio ministro da Saúde, Nelson Teich. Mesmo com muitas pessoas se prevenindo, o vírus continua deixando diversas mortes em todas as regiões do Brasil. As últimas atualizações do Ministério da Saúde apontam que 6.434 óbitos aconteceram e 92.630 casos foram confirmados.

Siga a página Jair Bolsonaro
Seguir
Siga a página Governo
Seguir
Não perca a nossa página no Facebook!