O presidente Jair Bolsonaro (sem partido) desferiu ataques contra a imprensa mais uma vez. As declarações foram feitas durante um evento privado que contou com a presença de muitas pessoas.

Desta vez Bolsonaro se irritou com a divulgação sobre os gastos do Governo, principalmente o fato de que foram gastos R$ 15,6 milhões com leite condensado.

Foi divulgado um vídeo em que Bolsonaro aparece segurando um microfone e falando para uma multidão de apoiadores e membros do governo, como o ministro das Relações Exteriores, Ernesto Araújo. O presidente iniciou sua fala dizendo que fica muito bravo quando vê matérias veiculadas pela imprensa dizendo que ele havia comprado dois milhões de latas de leite condensado.

Em seguida Bolsonaro insultou a imprensa e foi ovacionado pelas pessoas que estavam presentes no local, que gritaram e o chamaram de "mito". É possível ouvir um dos apoiadores dizendo que era para o presidente repetir o que havia acabado de dizer.

Os insultos de Bolsonaro não tiveram limites, pois em seguida ele disse que as latas de leite condensado eram para ser introduzidas nos trabalhadores que atuam na área da imprensa. "É pra enfiar no r*** de vocês da imprensa essas latas de leite condensado", disse o presidente, que mais uma vez recebeu uma salva de palmas dos que se faziam presentes na ocasião.

Bolsonaro diz que gastos estão subdivididos entres instituições

Bolsonaro rebateu as críticas acerca dos gastos com alimentos e afirmou que os produtos não foram consumidos somente por ele e sua família.

Segundo o presidente, parte destes produtos foi consumido por ministérios, batalhões do Exército, entre outros.

Bolsonaro disse que se alguém quisesse condená-lo por isso, que poderia tentar, mais não iria conseguir porque, segundo ele, não está fazendo nada de errado. O mandatário afirmou também durante a reunião que irá voltar a falar sobre o assunto na live semanal que realiza todas as quintas e que o ministro da Controladoria-Geral da União (CGU), Wagner Rosário, estará presente na transmissão.

PDT entra com pedido de investigação no STF

As despesas do governo com leite condensado e outros produtos como chiclete, pizza e refrigerantes, que somados deram um total de R$ 1,8 bilhão em 2020, acabou gerando uma grande repercussão.

O assunto gerou até pedido de investigação movido pelo PDT, que solicitou ao Supremo Tribunal Federal (STF) a abertura de inquérito para apurar os gastos do governo com alimentação.

No documento, o PDT alega que os valores apresentados no portal de transparência são exorbitantes. Para o partido, não é possível que a quantidade de alimentos citados no relatório sejam consumidos por poucas pessoas.

Diante das hipóteses, o PDT imagina que pode ter havido alguma prática criminosa por parte do governo federal.

Siga a página Jair Bolsonaro
Seguir
Siga a página Política
Seguir
Não perca a nossa página no Facebook!