Segundo informações do jornal Folha de S. Paulo, no Brasil, o empresariado prevê a construção de uma terceira via para as eleições 2022. Isso porque após a saída da prisão, o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) conseguiu recuperar os direitos políticos e esse fato tem ressaltado a polarização entre Bolsonaro e Lula no Brasil.

Eleger um dos dois resultarão em prejuízos, diz boa parte do empresariado brasileiro.

Empresários buscam 3ª alternativa para o Brasil

Segundo informações da Folha, Bolsonaro está perdendo a força por cometer uma sucessão de decepção no atraso às privatizações.

A gestão atual é seguida por arroubos intervencionistas, relutância para adotar medidas eficazes contra a pandemia que se alastra pelo território brasileiro, aumento no pico de mortes em muitos casos por conta de UTI’s lotadas e por retardar as medidas ambientais que tem sido cobradas pelos investidores internacionais.

No outro polo está Lula que tem feito discursos alinhados com as demandas sanitárias voltadas à pandemia da Covid-19. No entanto, ainda não provou sua inocência quanto às acusações de corrupção denunciadas pela Operação Lava Jato. Para Lula, é necessário ampliar o Estado da economia e o crescimento do gasto público voltado às medidas protetivas mesmo com o caixa do Governo negativado.

Brasil precisa se alinhar às demandas do século XXI

Para o jornal Folha de S. Paulo, Pedro Passos, cofundador e copresidente da Natura, afirmou que o país necessita de algo melhor do que a polarização Bolsonaro versus Lula. O Brasil precisa de uma alternativa moderna que o coloque novamente em uma posição alinhada com as demandas exigidas pelo século XXI.

Mas, ainda é cedo para pensar em decisões na política, porém ressaltou tudo irá depender do resultado da vacinação de combate à Covid-19, disse o presidente da Blue Tree Hotels, Chieko Aoki.

O fundador da Cyrela, Elie Horn, afirmou que o governo precisa se concentrar para solucionar a questão sanitária, pois muitas vidas estão em jogo e não se pode esperar que mais mortes aconteçam no Brasil.

Segundo a Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz), o Brasil enfrenta no momento o maior colapso sanitário e hospitalar de sua história e que as ações atuais mostram uma tendência ainda pior. O cenário do Brasil atual ficará marcado pelo colapso na saúde registrando quase 3 mil mortes diárias, com hospitais lotados, falta medicamentos e profissionais da área.

Diante desse quadro cresce a pressão para a adesão dos lockdowns no país, mas Bolsonaro se mostra contra as medidas e isso provoca críticas negativas dos empresários e da população em torno de sua forma de governar. A crise no sistema de saúde é algo gravíssimo, em especial, quando o governo não consegue acertar.

Escândalos de corrupção no Brasil afastam empresários de Lula

Apesar de os empresários serem contra a volta de Lula, eles contaram em entrevista à Folha que têm boas lembranças das gestões e afirmaram que o petista fez um bom governo no Brasil, em especial, no primeiro mandato. No entanto, avaliam que ele se alinha a uma esquerda antiga, e elegê-lo novamente seria uma chancela aos escândalos de corrupção que rondam o Partido dos Trabalhadores (PT).

Siga a página Jair Bolsonaro
Seguir
Siga a página Política
Seguir
Siga a página Lula
Seguir
Não perca a nossa página no Facebook!