No último final de semana, em El Salvador, foi deflagrada uma crise entre os poderes do país. O Parlamento destituiu juízes da Suprema Corte e o procurador-geral, tudo isso com o aval do presidente da República.

Em El Salvador, o presidente estava tentando impor medidas duras de lockdown contra o coronavírus, porém, suas tentativas eram constantemente barradas pelos juízes da Suprema Corte. A crise no país repercutiu entre os políticos no Brasil.

No último sábado (1°), a Assembleia Legislativa (o Parlamento de El Salvador) por ampla maioria aprovou a destituição de cinco magistrados da Câmara Constitucional da Corte Suprema de Justiça (CSJ).

De acordo com analistas, a medida aumentou os poderes de Nayib Bukele, presidente de El Salvador, e de seu partido, Novas Ideais, que tem maioria na Assembleia Legislativa.

Repercussão

Contudo, a votação polêmica gerou diversas críticas dentro e fora do país. Críticos afirmam que a decisão afronta a independência dos poderes das instituições do Estado e não tem amparo jurídico. Entre aqueles que são contra, estão o Governo dos Estados Unidos. O país é o principal parceiro comercial de El Salvador. O governo dos Estados Unidos já entrou em contato com o presidente Nayib Bukele para deixar claro que está extremamente preocupado com a crise em El Salvador.

Brasil

Enquanto isso, o deputado federal Eduardo Bolsonaro (PSL-SP), filho do presidente Jair Bolsonaro (sem partido), elogiou a destituição de magistrados pelo Congresso de El Salvador.

Pelo Twitter, o filho de Bolsonaro afirmou que Nayib Bukele tem o apoio da maioria do Parlamento, que o Congresso destituiu a totalidade dos ministros da Suprema Corte por interferência no Executivo e que a atitude estaria de acordo com a Constituição. "Juízes julgam casos, se quiserem ditar políticas que saiam às ruas para se elegerem", tuitou o parlamentar no domingo (2).

Junto com seu texto, Eduardo Bolsonaro retuitou um post escrito pelo próprio presidente Nayib Bukele.

O que Eduardo Bolsonaro não comentou em sua publicação no Twitter é que Bukele tenta impor o lockdown em El Salvador, medida que a família Bolsonaro é totalmente contra no Brasil.

No Brasil, o Superior Tribunal Federal (STF) concedeu liberdade para que estados e municípios decretassem medidas de distanciamento, lockdown e quarentenas, o que vai contra o desejo do presidente da República, que sempre se manifestou contra qualquer medida de isolamento social.

O tuíte de Eduardo Bolsonaro recebeu críticas do deputado federal Rodrigo Maia (sem partido). O ex-presidente da Câmara dos Deputados, também pelo Twitter, afirmou ser muito grave o comentário do filho do presidente da República.

Siga a página Jair Bolsonaro
Seguir
Siga a página Política
Seguir
Não perca a nossa página no Facebook!