Um caso de maus-tratos contra um menino de 12 anos tem causado revolta na internet. O crime aconteceu no Distrito Federal. O jovem foi encontrado pelo pai dentro de um centro espírita após ter passado por uma série de maus-tratos. A mãe é a principal suspeita. Segundo o menino, ela o teria levado até o local para participar de um ritual religioso. A desembargadora retirou a guarda da mãe até que o caso vá a julgamento.

O pai e a mãe do menino não vivem juntos. Ele notou que o filho não aparecia na escola há 15 dias e procurou a mãe do garoto para perguntar o que havia acontecido. A mãe disse que havia levado o filho para um centro espírita, pois ele estava com problemas psicológicos.

Segundo relatos do pai, ela não quis passar o endereço do local e ele teve que procurar pelo filho.

Ele procurou e acabou descobrindo o local. Ao chegar, se assustou ao ver o filho: “meu filho estava em um quarto, em um barracão do centro espírita, com as vestimentas molhadas e mofadas, tossindo muito. Eu não reconheci meu filho". Assim que viu a situação do filho, o pai chamou a Polícia.

O menino disse que teria que ser abusado para completar o ritual

O menino contou como foram seus dias dentro do centro espírita. “Rasparam minha cabeça com navalha e botaram tipo uma bola de areia quente aqui no meio da cabeça. Doeu. Ardia quando eu pegava e ficou uma marca". A alimentação não era nem um pouco saudável. Ele disse que chegou a ficar mais de 10 horas sem comer, e ele só podia comer arroz com frango sem nenhum tempero.

O menino disse que não quer voltar para a mãe, pois ela sabia de todo o ritual e não fez nada para defendê-lo. Segundo ele, depois que saísse do centro espírita, teria que ser abusado. Essa seria a maneira de concluir o ritual.

Mãe teria queimado a mão do filho com chapinha

Esse não é o primeiro caso em que a mãe é acusada de maus-tratos. Em 2016, foi registrado um boletim de ocorrência em que ela foi acusada de bater no filho com o cinto e causar um ferimento na cabeça dele.

Sobre essa ocasião, o menino disse que a mãe o acusava de pegar dinheiro sem permissão dela. Certa vez, ela teria queimado a mão dele com uma chapinha de cabelo.

"Botava para eu beber pimenta e ela já mordeu minha língua. Faz tempo, eu era criança”, revelou o menino.

A guarda do menino está agora com o pai. A desembargadora do caso disse que o pai será responsável pelo filho até que o caso julgado.

Essa é uma medida de urgência tomada por ela.

A mãe foi procurada para comentar o caso, mas preferiu não dar entrevista.

Siga a página Polícia
Seguir
Não perca a nossa página no Facebook!