Na manhã desta terça-feira (19) a Polícia fez a apreensão de um adolescente que é suspeito de ter envolvimento no ataque ocorrido na Escola Estadual Professor Raul Brasil, em Suzano, Grande São Paulo.

A polícia já vinha trabalhando a hipótese deste adolescente ter ajudado os atiradores no planejamento do crime ocorrido na última quarta-feira (13). Os investigadores analisaram os celulares dos dois atiradores e do terceiro suspeito e descobriram conversas com detalhes sobre o planejamento do crime.

O massacre ocorrido em Suzano foi noticiado nos principais veículos de informação do país e teve grande repercussão pela frieza e brutalidade dos assassinos.

Na quarta-feira (13), a Escola Estadual Professor Raul Brasil foi invadida por dois jovens, que abriram fogo contra quem estivessem na frente, tanto estudantes como também funcionários da instituição de ensino.

Os motivos dos assassinatos seguem desconhecidos

O motivo que levou à execução do crime ainda é desconhecido, uma vez que os autores dos assassinatos não sobreviveram, tendo um deles matado o cúmplice e cometido suicídio.

Algumas informações chegaram ao conhecimento da imprensa, tais como o nome de mortos, que chegam a 8. Além de vítimas fatais tiveram vários feridos, alguns ainda se encontram internados, outros já receberam alta.

O massacre deixou cicatrizes externas e internas, pois os atiradores levaram consigo a felicidade de muitas famílias.

Entre as vítimas fatais podemos fazer breves menção a algumas delas.

Por exemplo, a professora de filosofia Marilena Ferreira, 59 anos, que estava ocupando o cargo de coordenadora pedagógica pelo fato de ter um ótimo relacionamento com os alunos. Varios de seus alunos fizeram relatos e compartilharam experiências que tiveram com a professora que sempre será lembrada por seu sorriso e afeto que sempre demonstrou ter por seus alunos.

Samuel, jovem de apenas 16 anos, era evangélico e ajudava seu pais na pregações da igreja onde exercia posição de liderança perante os jovens. O sonho dele era ser reconhecido por todos pelo seu talento com desenhos e apesar da pouca idade o jovem estava no caminho certo, já tinha feito alguns trabalhos como ilustrador de livros, tais como “Como Consertar um Coração Quebrado”, livro da editora Scortecc.

Siga a página Polícia
Seguir
Não perca a nossa página no Facebook!