Durante pandemia do novo coronavírus que já atinge todo território nacional, um grupo de amigas se juntou para ajudar pessoas que se encontram em situação de rua. O caso foi registrado em São Carlos, município do estado de São Paulo.

Informações cedidas pelo G1 apontam que cerca de 16 amigas criaram um projeto social com intuito de ajudar moradores de rua. O intuito da campanha de solidariedade é criar kits com lanches e itens de higiene para as pessoas de rua, tendo em vista que muitas pessoas não estão conseguindo se alimentar pelo fato de muitos restaurantes populares estarem fechados e nem se prevenir do novo coronavírus, pois o governo não disponibilizou itens de proteção contra a doença.

“Notamos que com os comércios fechados, os moradores que residem nas ruas estão com dificuldade para encontrar alimentos. Então, muitas vezes, essa refeição acaba sendo a única do dia”, explicou a responsável pelo projeto, Renata Salgado Rayel. Os alimentos e itens de higiene são colocados em uma espécie de varal voluntário, para que as voluntárias não fiquem em contato com os moradores de rua pelo alto risco de contaminação do coronavírus. Nos itens contém pedaços de bolo, frutas e produtos higiênicos.

Essa campanha irá ser realizada até que a pandemia do novo coronavírus seja controlada pelas autoridades governamentais do país. Uma das fundadoras do projeto concedeu uma entrevista para equipe jornalística do G1, onde ela informou que gostaria que esse ato de solidariedade servisse para incentivar outras pessoas a ajudarem o próximo nesse período de calamidade que o país vive em razão da proliferação do novo coronavírus.

No momento, a cidade paulista é a região que está sendo mais afetada com o coronavírus. Informações cedidas pelo Ministério da Saúde apontam que a pandemia já vitimou 1.093 mortes e pouco mais de 14 mil casos confirmados. Especialistas na área da saúde informaram que o estado de São Paulo está sendo o mais afetado pela quantidade da população e também pelo fato da cidade ser turística, o que facilita ainda mais na proliferação da doença.

São Paulo

O atual governador de São Paulo, João Doria, concedeu algumas coletivas de imprensa e disse que desde o início das primeiras mortes em razão do coronavírus, medidas de emergência foram tomadas. De acordo com palavras proferidas pelo governador, se um isolamento social não fosse realizado desde o começo, possivelmente o número de mortes seria bem mais alto do que é apresentado pelo Ministério da Saúde.

Siga a página Coronavirus
Seguir
Siga a página Saúde
Seguir
Não perca a nossa página no Facebook!