Um homem acabou morrendo após trocar tiros com policiais militares do 1º Batalhão de Ações Especiais da Polícia (Baep). De acordo com algumas informações da Polícia Militar de São Paulo, um homem teria realizado um assalto e roubado o veículo de um taxista. Mediante a isto, a vítima teria acionado o 190 e relatado o caso para autoridades competentes.

Uma guarnição realizava uma ronda nas proximidades à localidade de Jardim Fernanda, onde os militares avistaram o veículos com as mesmas características informadas pela vítima de assalto. Em razão disso, os policiais militares pediram para que o indivíduo encostasse o veículo para que uma averiguação pudesse ser realizada, mas o suspeito acabou descumprindo a ordem de parada e acabou empreendendo fuga.

Em seguida, iniciou-se uma breve perseguição policial.

Depois de alguns minutos o suspeito parou o veículo e desceu atirando contra a guarnição policial que acompanhava a perseguição. Reagindo a injusta agressão, os policiais revidaram e conseguiram atingir o homem. Já no chão, os militares perceberam que o indivíduo ainda possuí sinais vitais. Uma ambulância do SAMU (Serviço de Atendimento Móvel de Urgência) foi solicitada no local para que os agentes da saúde pudessem realizar os primeiros socorros, mas o indivíduo morreu antes mesmo do atendimento médico.

O veículo foi recuperando juntamente com uma pistola que foi usada no crime. O homem não teve a identidade revelada por questões privacidade. O caso foi apresentado na 2ª Delegacia Seccional.

São Paulo

Em meio à pandemia do novo coronavírus, autoridades governamentais irão realizar testes na população paulista até o dia 15 de maio para identificar com mais precisão o contágio da doença. De acordo com informações cedidas pelo jornal G1, o vice-governador Rodrigo Garcia entende que esse momento de pandemia está sendo prejudicial para muitos paulistas, tendo em vista que muitas empresas e comércios fecharam.

Mediante a isso, testes em massa começarão a ser realizados para tentar paralisar o avanço da doença em São Paulo.

De acordo com o vice-governador, os testes realizados se darão de forma metodológica e por amostragem, identificando as regiões chave do estado e faixas etárias específicas da população. O teste ficará pronto em até 15 minutos, o qual servirá de controle pelas autoridades governamentais para identificar o ponto da curva epidemiológica que o estado se encontra.

O Ministério da Saúde informou que a cidade paulista é a mais atingida com o coronavírus, onde já foram registrados cerca de 1.093 mortes e pouco mais de 14 mil casos confirmados. Esses número poderão ser alterados nos próximos dias, tendo em vista o grande número de pessoas internadas em estado grave.

Siga a página Polícia
Seguir
Não perca a nossa página no Facebook!