Um motociclista foi vítima de um crime nesta segunda-feira (20), em Resende, no Sul do Rio de Janeiro. De acordo com informações, agentes da Polícia Rodoviária Federal realizavam um patrulhamento quando avistaram a vítima caída no asfalto já sem vida. Ao redor do motociclista havia algumas cápsulas de fuzil, arma essa que é usada por criminosos e até mesmo por agentes da força de segurança do estado do Rio de Janeiro. Sem ter a idade revelada, o indivíduo foi identificado com idade entre 20 e 30 anos.

Diante do caso, os policiais relataram que faziam rondas quando foram ouvidos diversos disparos de arma de fogo.

Algumas testemunhas que presenciaram o caso, relataram que um carro parou ao lado do motociclista e alguns ocupantes do veículo realizou os tiros contra a vítima que não teve a identidade revelada. Todo o depoimento das vítimas foram coletados. A PRF também irá tentar buscar câmeras de monitoramento para facilitar na identificação dos suspeitos no crime.

A ocorrência foi registrada na delegacia de Resende.

Rio de Janeiro

Além dos problemas envolvendo os crimes, o estado do Rio também vem enfrentando problemas relacionados à pandemia do novo coronavírus, doença essa que já matou mais de 400 pessoas no estado. Diante disso, o prefeito do Rio de Janeiro, Marcelo Crivella, participou de uma coletiva de imprensa e disse que novas medidas terão que ser tomada nos próximos dias.

Para coibir o avanço do vírus na cidade carioca, o prefeito informou que a partir do dia 23 de abril o uso das máscaras cirúrgicas será obrigatório. "(...) A inobservância ao disposto neste decreto sujeita o infrator ao pagamento de multa por deixar de executar, dificultar ou opor-se à execução de medidas sanitárias que visem a prevenção das doenças transmissíveis e sua disseminação e à manutenção da saúde (...)", diz parte do decreto criado para coibir novas mortes no Rio.

Para aumentar ainda mais a segurança da população carioca em razão do vírus, muitas empresas e lojas já não estão abrindo nesse período de pandemia.

Coronavírus e consequências

A proliferação da doença já atingiu e matou mais de 2.484 no Brasil. O Ministério da Saúde informa que o vírus continua avançando nos estados brasileiros, tendo em vista a facilidade dele se propagar por outras regiões brasileiras.

Diante disso, agentes da saúde continuam a ressaltar a importância da prevenção. Máscaras cirúrgicas e álcool em gel são itens recomendados para coibir as chances de contágio do novo coronavírus.

Siga a página Polícia
Seguir
Não perca a nossa página no Facebook!