Um policial militar foi bastante elogiado nas redes sociais após protagonizar ato de solidariedade em máscaras cirúrgicas para coibir o contágio do novo coronavírus. O caso foi registrado em Itapuranga, no noroeste de Goiás. O cabo da Polícia Militar identificado como Wagner Alves de Carvalho, de 46 anos, percebeu que uma idosa estava usando um pano no rosto para tentar evitar o coronavírus e doou uma máscara e ainda ajudou a coloca-lá na senhora que não teve a identidade revelada.

Questionado sobre a atitude solidária, o policial militar disse: “Deus tocou meu coração naquele momento, fiquei comovido.

Ela até parecia a minha avó, que tinha o cabelinho todo branco também". Ele também informou que muitas pessoas estão com dificuldades financeiras para adquirir itens de prevenção da doença.

Com esse ato solidário, a imagem do policial ajudando a senhora de idade repercutiu de forma bastante positiva nas redes sociais. Muitos internautas acharam positiva a ação do policial militar em ajudar pessoas a se prevenirem da doença que já matou milhares de pessoas em todo o mundo. Cerca de 16 pessoas morreram em Goiás vítimas do coronavírus e 335 casos foram confirmados.

Atos solidários

Em meio a proliferação do novo coronavírus, muitas atitudes de solidariedade estão sendo registradas no país. No estado de São Paulo, uma empresa está produzindo marmitas para distribuir a moradores de rua nesse período de pandemia, tendo em vista que muitos não estão conseguindo se alimentar, já que a maioria dos restaurantes populares estão fechados.

De acordo com algumas informações cedidas pelo G1, cerca de 150 refeições são distribuídas diariamente na cidade de São Paulo. Desde o início da campanha intitulada 'Faça o Bem' mais de duas mil marmitas já foram entregues às pessoas necessitadas. Para atender a demanda de todos os cozinheiros da plataforma é necessário que sejam vendidas cerca de 500 refeições por dia.

Um kit com 10 marmitas custa R$ 134.

São Paulo e atitudes solidárias

Além do ato solidário de parte da população paulista, autoridades governamentais também estão apoiando a causa e ajudando quem precisa se alimentar nesse período de proliferação do novo coronavírus. Para coibir o avanço da doença na cidade paulista, o atual governador, João Doria, informou que algumas escolas públicas serão utilizadas para abrigar alguns moradores de rua.

Além das escolas, alguns hospitais estão sendo criados dentro de estádios de futebol para aumentar o número de atendimento médico, tendo em vista que a maioria das unidades públicas estão superlotadas.

De acordo com as últimas do Ministério da Saúde, São Paulo é o estado que está sendo mais afetado com a pandemia do novo coronavírus. Nesse período de quarentena, foram registradas 1.015 mortes.

Siga a página Polícia
Seguir
Não perca a nossa página no Facebook!