O uso da hidroxicloroquina é algo que vem sendo questionado desde que o presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, afirmou que o uso desse medicamento é eficaz no combate ao coronavírus. Essa informação iniciou pesquisas sobre o medicamento em todo o planeta.

E Bolsonaro?

Aqui no Brasil, o presidente Jair Bolsonaro solicitou que o Exército começasse a fazer testes e pesquisas sobre o medicamento e que mais nada fosse exportado.

O uso da cloroquina [VIDEO], ou hidroxicloroquina, é usado em paciente que se tratam de doenças como lúpus e malária. E a informação de que a cloroquina ajuda a curar Covid-19 fez com que a população fosse às farmácias de forma desordenada e fizesse compras excessivas, deixando assim quem realmente precisa desse medicamento sem poder comprar.

Bolsonaro é contrariado por Mandetta

O Ministério da Saúde informa que até então não existe nenhum indício de que o uso da hidroxicloroquina é eficaz no tratamento da Covid-19 e que não iria liberar o uso da droga, afinal sua missão é salvar vidas, disse o ministro Luiz Henrique Mandetta.

Na última segunda-feira (6), após a reunião com Bolsonaro, Mandetta afirma que foi pressionado por dois médicos para mudar o decreto sobre o uso da hidroxicloroquina, porém, não o fez, e disse que precisa de um estudo científico da eficácia do medicamento.

Bolsonaso segue na defesa

Mesmo após a não aprovação por parte do Ministério da Saúde,Bolsonaro continua defendendo o uso da hidroxicloroquina, e nesta terça-feira (7), publicou alguns tuítes com informações da eficácia da hidroxicloroquina.

Em uma dessas postagens é dito que "Três grandes nomes da saúde francesa recomendam o tratamento com hidroxicloroquina e azitromicina assim que os primeiros sintomas do coronavirus aparecerem."

Em outra postagem Bolsonaro pergunta: "O Médico David Uip tomou ou não Hidroxicloroquina para se curar?

O presidente ainda retuitou a postagem de Arthur Weintraub que mostra uma matéria do site The Washington Times: "Pesquisa com 6.227 médicos de 30 países indicou que a hidroxicloroquina é o tratamento mais efetivo contra COVID-19.

Havia uma lista de 15 outras opções de tratamento. Não houve cunho ideológico na pesquisa."

O Ministério da Saúde ainda não se manifestou sobre esses novos tupites do presidente.

O Ministério da Saúde continua defendendo apenas o uso de álcool em gel e a lavagem contínua das mãos para combater o coronavírus. O Ministério anunciou que já distribuiu 53 milhões de equipamento de proteção para profissionais de saúde, como máscaras, luvas e álcool em gel.

Enquanto isso, os casos da Covid-19 continuam aumentando, e nesse momento o Brasil já possui 12.345 casos confirmados, 667 mortes, e 127 casos recuperados.

Siga a página Jair Bolsonaro
Seguir
Não perca a nossa página no Facebook!