Petrobras: Petróleo Brasileiro S.A. é uma empresa que tem como acionista majoritário a União - o Governo do Brasil. É uma empresa de capital aberto e de economia mista que tem sede no Rio de Janeiro. Atua na exploração, produção, refino, comercialização e transporte de gás natural de petróleo, seus derivados, operando hoje me 25 países e tendo como lema ser "Uma empresa integrada de energia que atua com responsabilidade social e ambiental".

Quando foi criada, em 3 de outubro de 1953, monopolizava a indústria petroleira no Brasil. Isso acabou em 1997, mas Petrobrás continua sendo destaque mundial. É a principal empresa no desenvolvimento de tecnologia que permite a exploração petrolífera em águas profundas e ultra profundas. Possui refinarias e petroleiros, tem uma produção diária de mais de 2 milhões de barris e é uma grande distribuidora de derivados de petróleo.

No final de 2010 a Petrobras efetuou a maior capitalização em capital aberto da história: 72,8 bilhões de dólares, algo em torno de 127,4 bilhões de reais, o que fez com que ela se destacasse internacionalmente. Tratou-se de quase o dobro do conquistado pela Nippon Telegraph and Telephone (NTT), que era o recorde até então. No mesmo ano foi considerada segunda maior empresa de energia do mundo. No ano de 2011 ocupava a quinta posição no ranking das maiores petrolíferas de capital aberto do mundo.

Algumas curiosidades são marcantes quanto ao seu nome fantasia. No início, a palavra era acentuada. Sendo escrita "Petrobás". Porém, um acordo feito entra a Academia Brasileira de Letras e a Academia das Ciências de Lisboa determinou que nenhuma sigla deve acentuada na língua portuguesa. Em obediência à Lei nº 7.565 de 1971 o acento foi retirado.

As alterações não pararam por aí. No ano 2000 tentaram deixar o nome da empresa brasileira 'mais adequado' quanto à pronúncia na língua inglesa e para isso, queria alterar o nome da estatal para Petrobrax. De acordo com os idealizadores dessa alteração, isso se fazia necessário devido a visibilidade internacional adquirida pela Petrobrás. Porém, a ideia não foi aceita pela população, nem pelos políticos, de uma maneira geral e também foi rejeitada pelos trabalhadores. Tirar o "Bras" de Brasil se tornou um problema e a ideia foi abandonada em 2001.